nsc

publicidade

Opinião

Paixão Azurra: estamos de olho no Guarani

Colunista Vinícius Bello opina diariamente sobre os assuntos do Leão da Ilha

12/10/2018 - 03h39 - Atualizada em: 16/10/2018 - 16h40

Compartilhe

Por Redação NSC
(Foto: )

Sabe-se que não teremos vida fácil na reta final de Série B. Entre todos os times que brigam pelo acesso, Avaí e Atlético-GO possuem as sequências teoricamente mais complicadas de se enfrentar. Amanhã teremos pela frente o primeiro dos cinco confrontos diretos.

Lá em Campinas o clima é de total decisão, e nem poderia ser diferente. É o confronto do quarto contra o quinto colocado, separados por uma vitória. No estado anímico e motivacional, teremos que igualar para mostrar nossa capacidade técnica. Analisando os elencos, não perdemos em nada para o Guarani.

Principais peças

O time treinado por Umberto Louzer não possui grandes destaques individuais – como quase nenhum na Série B –, predominando o jogo coletivo. Nas últimas oito partidas marcou apenas quatro gols, bem diferente daquele ataque que fez três gols em 15 minutos na Ressacada.

O atacante Bruno Mendes é a referência do time e, apesar de não treinar dois dias durante a semana, não preocupa para o jogo. Ricardinho, também ex-jogador do Leão, é o pulmão da equipe. Agenor é a segurança no gol.

Velhos conhecidos

A equipe bugrina possui alguns velhos conhecidos do torcedor avaiano. Além de Bruno Mendes e Ricardinho, tem o zagueiro Philippe Maia, formado na base do Leão e que teve saída conturbada. Também tem o Kevin, lateral que passou por aqui só.

Confira a tabela da Série B do Brasileiro

Leia mais colunas da Paixão Azurra

Fique por dentro de tudo que é notícia sobre o Avaí

Secador e curioso? Espia a coluna do vizinho também

Deixe seu comentário:

publicidade