nsc

publicidade

Opinião

Paixão Azurra: Marquinhos, uma história em azul e branco

Colunista Vinícius Bello opina diariamente sobre os assuntos do Leão da Ilha  

18/03/2019 - 07h25

Compartilhe

Vinícius
Por Vinícius Bello

Não conseguiremos ter a dimensão do que representou o empate diante da Elephant. A despedida de Marquinhos marcou, também, o adeus de uma geração que até tentou ter algo mais espetacular que Marcos Vicente, mas nada se compara. Marquinhos foi e seguirá sendo, para esses e muitos, o que de melhor tivemos dentro de campo em Santa Catarina. O maior ídolo da história avaiana coleciona recordes de invejar o futebol atual, e também o maior rival, que comemorou o empate tal qual um título.

O jogo demonstrou o equilíbrio que a grande maioria esperava, e o placar deixa o Avaí com esperanças de avançar entre os primeiros na semifinal do Estadual.

Melhorar

Já no final do jogo, o Leão acabou desperdiçando chances claras, mas assegurou o empate que mantém os excelentes números do Avaí no confronto recente. O quanto antes também precisamos definir um goleiro titular, e Vladimir demonstrou que está muito pronto para ser o dono da posição.

Bem preparado

O técnico Geninho sabia exatamente o que precisávamos, e talvez um dos pontos mais urgentes após o primeiro tempo. Na segunda etapa conseguimos ter mais chances, com o Avaí levando vantagem na parte tática. Por fim, Leão mostrou preparo para conseguir o empate e seguir lutando pela ponta.

Deixe seu comentário:

publicidade