publicidade

Opinião

Paixão Azurra: mudanças de Geninho não surtiram efeito no time

Colunista Vinícius Bello opina diariamente sobre os assuntos do Leão da Ilha            

12/06/2019 - 07h45 - Atualizada em: 12/06/2019 - 07h44

Compartilhe

Vinícius
Por Vinícius Bello
(Foto: )

Enquanto o Avaí se prepara para o duelo do “impossível” de amanhã contra o líder e invicto Palmeiras, Geninho repensa o comportamento da equipe na última partida. O treinador confiava que, com Ricardo no meio-campo e Getúlio no lado esquerdo de ataque, a equipe apresentasse melhor saída de bola e mais intensidade.

Dentro de campo, porém, não foi o que assistiu o torcedor avaiano. As mudanças, na verdade, pioraram a equipe, que teve, talvez, o seu desempenho mais desorganizado taticamente contra um adversário que fez péssima partida. A verdade é que o comandante, com o elenco que tem, não sabe mais o que fazer para tentar alterar o quadro de grave crise que se instalou na Ressacada. Há poucas possibilidades de mudanças enquanto os dirigentes não cumprirem sua promessa de reforçar a qualidade do grupo.

O fio de esperança hoje vive muito mais fora de campo do que dentro, mas a cada dia que passa a luz no fim do túnel vai diminuindo. A temporada está precocemente próxima da total escuridão.

104 anos

No dia de ontem, o tradicional Clube Náutico Riachuelo completou 104 anos de história. A proximidade com o Avaí é imensa, pois além de fonte de inspiração para as nossas lindas cores, tem o nome de outra batalha da Guerra do Paraguai. Nossos parabéns a instituição irmã!

Deixe seu comentário:

publicidade