nsc

publicidade

Opinião

Paixão Azurra: vacilos que não podemos ter na reta final

Colunista Vinícius Bello opina diariamente sobre os assuntos do Leão da Ilha

08/11/2018 - 04h19

Compartilhe

Por Redação NSC
(Foto: )

O empate sofrido no final do jogo em Goiânia trouxe, em muitos torcedores, uma onda de pessimismo. Claro, a frustração do resultado foi enorme, pois o Avaí era muito superior ao adversário e criou oportunidades claras. Além disso, o gol sofrido em uma penalidade muito infantil foi daqueles lances difíceis de acreditar. Por tudo isso, e pelo desperdício da oportunidade e depender de apenas mais uma vitória para garantir o acesso, o torcedor ficou muito contrariado.

Porém, precisamos erguer a cabeça, pois enfrentaremos ainda o Fortaleza, que precisa de apenas um empate para ser campeão. Não podemos permitir que qualquer time que não o Avaí seja campeão dentro da Ressacada. Por isso, a vitória é obrigação!

Desatenção

Para chegar lá, enfrentando o melhor time da competição, as falhas não podem se repetir. Levamos o primeiro gol em um contra-ataque após lançamento errado de Betão, que deveria simplificar mais ao invés de ficar o tempo todo errando esse tipo de lance. No ataque, não podemos mais perder o tipo de chance desperdiçada por Renato nos acréscimos.

Arbitragem

Cabe ressaltar também a terrível arbitragem de Leandro Bizzio Marinho. Em dois lances sairíamos na cara do gol e o caseiro paralisou marcando falta.

Confira a tabela da Série B do Brasileiro

Leia mais colunas da Paixão Azurra

Fique por dentro de tudo que é notícia sobre o Avaí

Secador e curioso? Espia a coluna do vizinho também

Dica da Hora: acesse também a coluna do Rodrigo Faraco

Deixe seu comentário:

publicidade