nsc
hora_de_sc

Grande Florianópolis

Palhoça decreta situação de emergência por conta da seca

Cidade tem enfrentado intermitências na distribuição de água

20/05/2020 - 06h53 - Atualizada em: 20/05/2020 - 06h55

Compartilhe

Por Guilherme Simon
Falta de água
(Foto: )

A Prefeitura de Palhoça, na Grande Florianópolis, decretou situação de emergência no sistema de abastecimento de água do município por conta da seca que atinge o Estado.

O decreto, assinado pelo prefeito Camilo Nazareno Pagani Martins nesta segunda-feira (19), começou a valer no mesmo dia e adverte a população sobre o uso racional e controlado de água durante o período em que perdurar a seca.

A medida proíbe o uso de água tratada para efetuar a limpeza de calçadas, passeios públicos, pátios de imóveis, inclusive para lavar veículos. O documento também afirma que estabelecimentos comerciais que exerçam atividade econômica que dependa do consumo de água tratada devem priorizar ações de economia.

Conforme a prefeitura, a falta de pressão da água tem gerado intermitências na distribuição. A Casan (Companhia Catarinense de Águas e Saneamento)) está trabalhando com um sistema de fornecimento de água onde os registros permanecem 12 horas fechados e 36 horas abertos.

Na cidade, a distribuição da água é feita pela Samae (Secretaria Executiva de Saneamento), que adquire a água tratada da Casan.

Colunistas