nsc
dc

Mundança na lei

Para a PRF, extintor deveria seguir obrigatório em carros

Medida do Contran, que deve começar a valer na sexta-feira, torna facultativo o uso do equipamento em veículos de passeio

17/09/2015 - 13h06 - Atualizada em: 17/09/2015 - 15h28

Compartilhe

Por Redação NSC
(Foto: )

A medida que torna opcional o uso de extintores em veículos de passeio, anunciada nesta quinta-feira - e que deve entrar em vigor a partir de sexta-feira, com a publicação no Diário Oficial da União -, ainda causa divergência entre especialistas. Para a Polícia Rodoviária Federal (PRF) no Rio Grande do Sul, o equipamento deveria continuar sendo obrigatório.

- Os princípios de incêndio podem ser debelados com uso de extintores. Às vezes, é necessário mais de um, então paramos outros carros e pedimos. Com essa medida, poderemos ter mais dificuldade de encontrar extintores e o risco de estragos maiores em carros, matos e para pessoas pode ser bem maior - avalia o chefe de Comunicação da PRF-RS, Alessandro Castro.

Engenheiro diz que não obrigatoriedade do extintor "corrige uma distorção histórica"

Quem comprou extintor não será ressarcido, avalia Procon

Ele ainda diverge da justificativa do Conselho Nacional de Trânsito (Contran), responsável pela revogação da lei, de que os equipamentos são de difícil uso:

- No nosso entendimento, ele não é de uso complicado. É só tirar o lacre, apontar e apertar - aponta Castro.

Extintor do tipo ABC é vendido pela metade do preço do início do ano

Leia todas as notícias sobre Trânsito

ENTENDA

- O Contran divulgou nesta quinta-feira que decidiu tornar facultativo o uso de extintor em automóveis de passeio. Fica obrigatório apenas aos veículos utilizados comercialmente para transporte de passageiros, como caminhão, caminhão-trator, micro-ônibus, ônibus, e destinados ao transporte de produtos inflamáveis, líquidos e gasosos.

- A medida passa a valer a partir da sua publicação no Diário Oficial da União, o que, segundo o próprio Contran, deve acontecer nesta sexta-feira.

Colunistas