nsc
nsc

Turismo

Passageiros do navio de cruzeiro aprovam parada em Florianópolis, mas pedem melhorias

Turistas aproveitaram a escala para conhecer a Capital catarinense

24/03/2018 - 11h22

Compartilhe

Por Redação NSC
Quem estava na praia aproveitou para fotografar o navio Preziosa
Quem estava na praia aproveitou para fotografar o navio Preziosa
(Foto: )

Boa parte dos 4.300 passageiros do navio de cruzeiro Preziosa, da MSC, aproveitou a escala-teste em Florianópolis, neste sábado, para colocar os pés em terra firme e conhecer um pouco mais da Capital catarinense. Mesmo encantados com a beleza e a magia da Ilha de Santa Catarina, os turistas fizeram ressalvas quanto à infraestrutura disponível.

"Cruzeirista" de carteirinha, o paulista Orlando Fortes, de 54 anos, estava ansioso para desembarcar em Florianópolis, cidade que já conhecia, mas não vinha há algum tempo. Assim que colocou os pés na areia da praia de Canasvieiras, procurou um táxi executivo para ir com os amigos almoçar em Santo Antonio de Lisboa.

Orlando (o primeiro da direita para a esquerda) desceu do navio com os amigos para almoçar em Santo Antonio de Lisboa
Orlando (o primeiro da direita para a esquerda) desceu do navio com os amigos para almoçar em Santo Antonio de Lisboa
(Foto: )

— A expectativa é muito boa para o nosso passeio, só a estrutura montada que está um pouco precária. Do jeito que está, fica difícil a locomoção — afirmou o empresário que atua no mercado financeiro.

A estrutura, aliás, é um dos empecilhos para que Florianópolis tire a licença definitiva para ser ponto de parada oficial dos cruzeiros que navegam na costa brasileira. Segundo o presidente da Agência Nacional de Transporte Aquaviário (Antaq), Francisval Dias Mendes, o município precisará fazer algumas adequações.

Estrutura montada para o desembarque deixou um pouco a desejar
Estrutura montada para o desembarque deixou um pouco a desejar
(Foto: )

— O que está segurando (a licença definitiva) é mais a questão do trapiche, tanto da perspectiva de acessibilidade, quanto de segurança. Faltam guarda-corpos, piso antiderrapante e até instalações sanitárias. Vamos exigir a adequação, mas isso não inviabiliza a entrada de Florianópolis na rota dos cruzeiros.

O caminho entre o navio e o trapiche é feito de tender, uma espécie de lancha com capacidade para pouco mais de 100 pessoas. Essa é outra questão que merece atenção, porque o navio só pode parar muito longe da praia de Canasvieiras e diversos passageiros reclamaram do longo tempo de deslocamento — cerca de 25 minutos, além da fila de espera para o embarque na lancha. Ainda assim, se deliciaram com a oportunidade de passear por Florianópolis.

Sob o olhar dos curiosos, passageiros desembarcam do tender no trapiche de Canasvieiras
Sob o olhar dos curiosos, passageiros desembarcam do tender no trapiche de Canasvieiras
(Foto: )

— É nossa terceira vez em cruzeiro, gostamos muito. Não conhecíamos Florianópolis, vamos aproveitar para fazer um city tour. Estamos loucos para conhecer Jurerê e, em breve, voltar para ficar mais dias na cidade — comentou o casal de cariocas Euclides Roberto, de 61 anos, e Maria José, de 63.

— Ganhei a viagem em um sorteio, foi um presente de deus. Estou adorando o que vi de Florianópolis, vou fazer um city tour para conhecer melhor e depois voltar com a família — disse a vendedora Maria Gemicheli, de 37 anos, moradora de Caruaru (PE).

Maria Gemicheli aproveitou a parada para fazer um city tour por Florianópolis
Maria Gemicheli aproveitou a parada para fazer um city tour por Florianópolis
(Foto: )

Solenidade marca escala-teste

Para celebrar a primeira escala em Florianópolis depois de quase uma década, diversas autoridades participaram de uma solenidade em um salão de eventos dentro do suntuoso navio. Estiveram presentes, entre outros, o governador Eduardo Pinho Moreira, o presidente da Embratur Vinícius Lummertz, o prefeito Gean Loureiro e o diretor-geral da MSC Brasil Adrian Ursilli.

— É um grande prazer estar nessa cidade maravilhosa, na semana do aniversário. Não acredito em coincidências, a vida é feita de encontros maravilhosos como o de hoje. O Brasil tem uma costa fértil e o crescimento do mercado náutico representa uma importante geração de receita para a economia do país — destacou Ursilli.

(Foto: )

O governador aproveitou a oportunidade para ressaltar a importância do turismo para a economia estadual — cerca de 13% do PIB catarinense — e a chegada de mais uma fonte de recursos, enquanto Gean Loureiro reafirmou a vocação da cidade para o turismo náutico e o compromisso do poder público com o seu desenvolvimento.

— Pudemos concretizar esse sonho, foi um esforço conjunto para superarmos as barreiras burocráticas. Mais do que agradar a Antaq e a MSC, queremos surpreender os turistas que desembarcaram, porque se estiverem satisfeitos certamente voltarão para ficar na cidade. Quebramos a barreira, agora é nos organizarmos para consolidar a cidade na rota dos cruzeiros e impulsionar ainda mais esse segmento do turismo em nossa linda cidade — disse o prefeito.

Leia outras notícias da Grande Florianópolis

Deixe seu comentário:

Últimas notícias

Loading interface... Todas de Cotidiano

Colunistas