nsc
nsc

Contagem regressiva

Passarela Nego Quirido passa por reparos antes do desfile das escolas de samba de Florianópolis

Montagem da estrutura, recuperação do piso e limpeza começaram na manhã desta segunda-feira, 5

05/02/2018 - 11h27 - Atualizada em: 05/02/2018 - 13h36

Compartilhe

Por Redação NSC

Faltando cinco dias para o Carnaval, os reparos, a limpeza e a montagem da estrutura da Passarela Nego Quirido, no Centro de Florianópolis, começaram na manhã desta segunda-feira, 5 de fevereiro. O local será palco do desfile das seis escolas de samba do grupo especial, mas muita coisa precisa ser feita para garantir a segurança e conforto de quem vai desfilar e do público.

Na manhã desta segunda-feira, o movimento ainda era fraco. Funcionários de uma empresa terceirizada, contratada pela prefeitura por meio de licitação, começavam a montar a estrutura metálica dos camarotes, que serão em tendas. A parte elétrica também estava sendo checada.

Mas há muito lixo espalhado por toda a passarela e o piso contém pequenas fissuras e buracos, além de água empossada. Os banheiros das arquibancadas estão em estado de abandono. Há muito lixo, janelas e portas quebradas e cheiro forte de urina.

(Foto: )

Apesar disso, o gerente de Projeto e Inovação da Secretaria de Turismo de Florianópolis, Leandro Antonio Florindo, garante que tudo estará pronto para o Carnaval. Segundo ele, sete empresas foram contratadas para cuidar da estrutura e em torno de 200 pessoas devem trabalhar durante a semana.

— Em três dias vamos estar com tudo montado, estruturas metálicas, grades de proteção da passarela — diz.

De acordo com Florindo, a limpeza de toda a passarela será feita pela equipe da Comcap. O prédio Nega Tide, que abriga outros camarotes, será limpo mais para o final da semana. Já o piso de 400 metros de extensão, por onde vão passar as escolas com seus carros alegóricos, receberá um tratamento de correção asfáltica. Depois de tapar os buracos e deixar o piso liso, será feita uma pintura com pigmentação e granulação de quartzo para evitar que fique escorregadio.

O superintendente de Turismo, Vinicius De Lucca Filho, informa que os trabalhos para a reestruturação da passarela começam ainda em janeiro. A fiação e as lâmpadas queimadas já foram trocadas e atualmente os técnicos estão testando a energia. O pátio externo recebeu uma camada de pó de brita por causa da lama.

(Foto: )

No dia do desfile o local terá mais de 200 banheiros químicos. Até esta segunda, nem metade das estruturas estava na Nego Quirido, mas segundo Florindo, o restante será transportado no decorrer da semana.

Para garantir a segurança da festa, a Prefeitura vai contratar de 70 a 80 seguranças de uma empresa privada. Na passarela ainda terá três praças de alimentação para não deixar ninguém com fome. No total, a Prefeitura irá desembolsar cerca de R$ 700 mil para a recuperação da Nego Quirido.

A expectativa é que praticamente tudo esteja pronto até quinta-feira, 8, quando está marcada a primeira vistoria do Corpo de Bombeiros. Além do alvará dos bombeiros, ainda será preciso das autorizações da Vigilância Sanitária e Fundação Municipal do Meio Ambiente de Florianópolis (Floram).

Para De Lucca, a expectativa é que a Nego Quirido receba em torno de 25 mil pessoas no dia do desfile. Em 2017, o público foi de 23 mil.

— Estamos aguardando uma festa melhor do que a do ano passado — diz De Lucca.

Elaine Rosa, diretora e secretária geral da Liga e diretora da comissão de Carnaval, também acredita que tudo estará pronto para a noite de Carnaval.

— Não pudemos começar antes porque o resultado das licitações saiu só no dia 1º, mas agora já estão montando tudo e até amanhã (terça) vamos liberar a pista para a montagem e pintura. Graças a Deus vai dar tudo certo.

Leia mais:

Vote nos seus candidatos preferidos a Muso e Musa da Hora 2018

Desfile das escolas de samba de Floripa não terá venda de ingressos na Nego Quirido

Mais notícias da Grande Florianópolis

Colunistas