nsc
an

publicidade

História

Patrimônio Histórico visita Museu Arqueológico de Sambaqui de Joinville

Instituto quer fazer um diagnóstico para determinar novas regras e melhorar a gestão

02/09/2015 - 16h16

Compartilhe

Por Redação NSC
Além da vistoria, também foi discutido plano de trabalho que contém a proposta de reforma e ampliação do museu joinvilense
Além da vistoria, também foi discutido plano de trabalho que contém a proposta de reforma e ampliação do museu joinvilense
(Foto: )

Integrantes do Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan) visitaram o Museu Arqueológico de Sambaqui de Joinville (Masj) no final da manhã desta quarta-feira. A ação faz parte de um programa de vistoria em instituições de arqueologia em todo o País, que vem sendo realizado desde o final do ano passado.

Leia mais notícias de Joinville e região no AN.com.br

Estiveram presentes no Masj a diretora do Centro Nacional de Arqueologia (CNA) do Iphan, Rosana Najar; a diretora de socialização do patrimônio arqueológico, Ana Paula Leal, ambas vindas de Brasília; a superintendente do Iphan-SC, Liliane Janine Nizzola; a chefe da divisão técnica do Iphan-SC, Maria Regina Weisscheimer, e representantes da Fundação Cultural de Joinville (FCJ).

A diretora do CNA/Iphan, Rosana Najar, explicou que o objetivo da vistoria é fazer um diagnóstico da situação dos museus e, a partir disso, determinar novas regras e melhorar a gestão.

- O primeiro passo é visitar. Depois disso, entramos em contato e orientamos as instituições - resumiu Rosana.

Os técnicos do museu apresentaram a reserva técnica e demais dependências da unidade. Também foram apresentadas as soluções encontradas para contornar as enchentes que afetaram o local.

Os integrantes do Masj mostraram ainda que as peças estão devidamente instaladas em ambientes climatizados, organizadas e protegidas. A coordenadora do Museu de Sambaqui, Roberta Meyer, avaliou como positiva a visita dos representantes do Iphan.

- É mais um reforço nessa nossa parceria com o instituto, a fim de buscarmos soluções em defesa do patrimônio arqueológico - destacou.

Na sequência, já no início da tarde, as integrantes do Instituto do Patrimônio Histórico se reuniram com o vice-prefeito e presidente da FCJ, Rodrigo Coelho, representantes da Fundação Cultural e Instituto de Pesquisa e Planejamento para o Desenvolvimento Sustentável de Joinville (Ippuj), para se inteirar do plano de trabalho que contém a proposta de reforma e ampliação do Museu de Sambaqui, desenvolvido pelo Ippuj e pela coordenação de patrimônio cultural da FCJ.

Deixe seu comentário:

Últimas notícias

Loading interface... Todas de Entretenimento

publicidade

Colunistas

    publicidade

    publicidade

    publicidade