nsc

publicidade

Claudio Loetz

Paviloche planeja expandir negócios para o Oeste do Estado

Empresa joinvilense espera aumentar o faturamento em 20% em 2016 com a abertura de novos pontos de venda. Região Norte do Paraná também está na mira para receber investimentos

12/11/2015 - 04h32

Compartilhe

Por Redação NSC

A Paviloche pretende aumentar o faturamento em 20% em 2016 e abrir novos pontos de venda. A intenção é chegar no Oeste do Estado e ao Norte do Paraná, regiões em que a marca ainda não está presente. Atualmente, a Paviloche possui 3 mil pontos de vendas nos dois Estados da região Sul.

A empresa joinvilense vende 140 produtos. No mês que completa 25 anos, prepara-se para a alta temporada dos negócios.

De novembro a fevereiro, a produção triplica com fabricação de 20 mil potes de sorvetes e 45 mil picolés por dia. Em 25 anos de atividades, a Paviloche já produziu 60 milhões de litros de sorvete. O diretor comercial, Diógenes Pavinato, destaca que três dias de faturamento no mês de dezembro equivalem ao mês inteiro de junho. Atualmente, a empresa emprega 160 pessoas.

Leia outras reportagens e colunas de Claudio Loetz

Super Simples

A Ajorpeme e a CDL promovem hoje, em Joinville, na sede da Ajorpeme, um painel sobre o Simples Nacional. O senador Paulo Bauer (PSDB) vai falar sobre a tramitação do projeto que pode mudar as regras atuais. Tema de interesse de contadores e gestores de micro e pequenas empresas.

A partir de 2015, a opção pelo Simples Nacional passou a ser permitida para 140 novas atividades, como médicos, advogados, engenheiros e representação comercial. Empresários reclamam por aumento de teto de faturamento para o enquadramento neste sistema tributário. Muitos criam outros negócios, com CNPJ diferente, no meio do ano, para escapar da tributação dita normal, que é mais elevada e com regras mais burocratizadas.

Sinapse

Das 1.719 ideias submetidas para a quinta edição do programa Sinapse da Inovação da Fapesc, 181 vieram de Joinville. A incubadora Softville ficou em primeiro lugar na lista de ideias provenientes de empresas incubadas, com 16 sugestões. O resultado de quem passa para a próxima etapa do processo será divulgado em 9 de dezembro. Ao fim, cem ideias serão contempladas com R$ 60 mil em subvenção da Fapesc e R$ 24 mil em serviços tecnológicos e consultorias especializadas do Sebrae.

Logz investe

A Logz Logística Brasil S/A planeja, junto com parceiros, investir R$ 1,8 bilhão no ano que vem. Entre os principais projetos estão a implementação do Terminal de Grãos de Santa Catarina (TGSC) e a extensão do prazo de arrendamento do Terminal de Contêineres de Santa Catarina (TESC), além da ampliação do Terminal de Contêineres do Porto Itapoá. Também planeja o desenvolvimento de um sistema integrado de logística para escoamento de grãos no Arco Norte (região Norte); o desenvolvimento do Terlip, terminal dedicado à movimentação de grãos, em Paranaguá. A companhia considera a aprovação da renovação do Tesc, em São Francisco do Sul, como de extrema relevância.

Porto Itapoá

O Porto Itapoá bateu seu recorde mensal de movimentação de carga, com 56 mil TEUs movimentados em outubro. O recorde anterior era de junho de 2013, com 51 mil TEUs. Nos dez primeiros meses do ano, o volume chega a 475 mil TEUs, 2,5% superior ao movimento de 2014. Faltando dois meses para o ano acabar, as exportações do terminal já são 2% maiores em relação às de 2014: 139.500 TEUs contra 136.600 TEUs.

Leilão da Lava-jato

Os bens de Alberto Yousseff e Paulo Roberto Costa, operadores do escândalo da Operação Lava-jato, vão a leilão amanhã. São 17 lotes à venda. Entre eles, unidades de apartamentos do Hotel Blue Tree Premium, em Londrina; e lotes de outro hotel, em Salvador, pertencentes a Yousseff. Uma lancha de Paulo Roberto, em Mangaratiba (RJ), é atração. Um terreno em um condomínio de Cambé (PR) também está entre os destaques. O interesse é tanto que só para a lancha já houve quase 2 mil visitas. Todo o leilão será realizado eletronicamente e conduzido pela Superbid. O leiloeiro Afonso Marangoni, de Curitiba, responsável pelo certame, diz que já há oito inscritos para dar lances na primeira data do leilão.

Começa a Feistock

A Feistock começa hoje em São Bento do Sul. Mais de 850 mil pessoas passaram pela feira ao longo de suas 22 edições. Para este ano, a organização espera negócios potenciais de R$ 12 milhões. Noventa e três expositores estão confirmados e vão mostrar as tendências em móveis e decoração. No local, o consumidor também encontrará móveis de outras regiões do Brasil, feitos de diversos materiais.

Deixe seu comentário:

publicidade