nsc
    dc

    Além do Calendário

    Pesquisadores criam teste de urina que mostra idade biológica do corpo

    Cientistas chineses encontraram uma forma de identificar o envelhecimento celular 

    01/03/2018 - 13h23

    Compartilhe

    Por Redação NSC

    Você sabe em qual velocidade está envelhecendo? Cientistas chineses prometem responder a essa pergunta por meio de um exame de urina, que seria capaz de revelar nossa idade biológica ao invés da cronológica.

    O estudo com essa proposta foi publicado nesta terça-feira (27) na revista científica Frontiers in Aging Neuroscience. De acordo com os pesquisadores, por meio dos resultados do teste seria possível evitar o risco de desenvolvimento de doenças relacionadas à idade ou, até mesmo, de morte.

    Tudo isso foi possível graças a descoberta de uma substância: o 8-oxoGsn. Os cientistas mediram as concentrações da substância em 1.228 pessoas entre dois e 90 anos, e constataram que a quantidade do composto na urina aumenta com o tempo.

    O composto é capaz de mostrar o quanto o corpo está submetido a um mecanismo comum no envelhecimento, conhecido como estresse oxidativo. Nesse mecanismo, o organismo vai perdendo sua capacidade de eliminar substâncias que, em excesso, são prejudiciais: os radicais livres. Esses compostos se ligam às células e causam danos ao DNA.

    — Os subprodutos do oxigênio gerados durante o metabolismo normal podem causar danos oxidativos nas biomoléculas das células, como no DNA e no RNA — explica um dos autores do estudo, Jian-Ping Cai.

    Embora esses danos aumentem na medida em que envelhecemos, eles também estão associados a fatores genéticos e a escolhas de estilo de vida, como a alimentação e a prática ou não de atividade física. Por isso, diferentes pessoas envelhecem a taxas diferentes.

    — O 8-oxoGsn urinário pode refletir a real condição de nossos corpos melhor que nossa idade cronológica, e pode nos ajudar a prever o risco de doenças ligadas ao envelhecimento — conclui Cai.

    Os pesquisadores acreditam que o teste pode ser usado com sucesso para medir o envelhecimento, mas mais estudos são necessários.

    Deixe seu comentário:

    Últimas notícias

    Loading... Todas de Saúde

    Colunistas