nsc

    Alívio 

    Pintado celebra permanência do Figueirense, mas alerta sobre necessidade de evolução

    Técnico equipara salvação à conquista de título e elogia superação de jogadores e funcionários em ano crítico

    22/11/2019 - 23h33

    Compartilhe

    Kadu
    Por Kadu Reis
    CRB 0 x 0 Figueirense
    COntra o CRB, Pintado obteve o sexto empate no comando do Figueira em 2019. E o mair importante deles.
    (Foto: )

    Logo após o empate em 0 a 0 diante do CRB que garantiu a permanência do Figueirense na Série B, nesta sexta-feira (22), o técnico Pintado destacou a superação de jogadores e funcionários do clube, que viveu alguns dos piores momentos de sua história e chegou a amargar a lanterna da competição. Ao mesmo tempo, alertou para a necessidade de o clube evitar passar por uma temporada turbulenta e, em 2020, brigar na parte de cima da tabela.

    — Esse grupo que trabalha aqui são pessoas honestas, são guerreiros, como poucas vezes eu vi no futebol. O que essas pessoas fizeram depois da saída da empresa que estava aqui vai ficar marcado na história. É a conquista de um título.

    Sobre o próximo ano, o técnico disse que não há nada definido sobre permanência:

    — Primeiro, quero agradecer ao presidente, à diretoria, pela oportunidade, mas tem muita coisa para ser acertada no Figueirense. Não é porque a gente conseguiu o objetivo que está tudo resolvido. Acho muito ruim se entenderem que esse milagre a gente vai fazer sempre. O Figueirense precisa se profissionalizar, encontrar os caminhos de novo. Quero dar essa opinião como torcedor do Figueirense. Um clube como o Figueirense não pode mais correr risco com aventureiros. O dinheiro no futebol é importante, mas não é só diheiro, tem uma camisa, uma história por trás.

    Ouça a entrevista do técnico Pintado ao repórter Kadu Reis, no Estádio Rei Pelé:

    Pintado comandou o Figueirense em oito jogos, com duas vitórias e seis empates. Estreou vencendo o Paraná. A outra foi contra a Ponte Preta. Empatou diante de Criciúma, Vitória, Vila Nova, Coritiba, Cuiabá e, nesta sexta, CRB.

    O técnico lembrou de 2008, quando mesmo com três vitórias em três jogos, não conseguiu evitar a queda da Série A para a Série B. Agora, assumiu nos oito jogos finais, e mesmo com muitos empates. cumriu a missão.

    — Estou invicto ainda... Eu comecei uma missão em 2008 e vim finalizar nesse momento. Isso me deixa muito feliz, é mais uma conquista na minha carreira. Fico feliz de fazer parte desse pedaço da história — afirmou o treinador, que também agradeceu nominalmente o auxiliar Márcio Coelho, que comandou o time interinamente antes de sua chegada.

    Retorno a Floripa

    O Figueirense embarca às 3h da madrugada deste sábado em Maceió. A chegada a Florianópolis está prevista para entre 9h e 9h30. O time se despede da Série B contra o Operário-PR, no Estádio Orlando Scarpelli. O jogo está marcado para sábado, às 16h30, mas como nenhuma das equipes luta pelo acesso ou contra o rebaixamento, pode ter dia e horário alterados pela CBF.

    Deixe seu comentário:

    Últimas notícias

    Loading... Todas de Esportes

    Colunistas