nsc
dc

Turismo mais em conta

Planeje-se: viajar na baixa estação pode gerar economia de até 65%, aponta site 

Dados do Booking.com em seis destinos da América Latina mostra a diferença de preços entre o mês mais caro e o mais barato; mas fique atento, pois a baixa temporada tem prós e contras

19/04/2018 - 10h00 - Atualizada em: 19/04/2018 - 10h33

Compartilhe

Por Redação NSC
(Foto: )

O site de hospedagem Booking.com fez um levantamento dos meses mais baratos para se hospedar em sete destinos na América do Sul e no México. Os valores mais em conta, é claro, são em baixa temporada – uma boa oportunidade para economizar também nas passagens aéreas. No entanto, viagens nessa época podem trazer alguns transtornos, como maior probabilidade de chuva e até mesmo risco de furacão.

— Quando falamos em viajar mais barato, temos que ter em mente que viajar é planejar. É preciso estudar o destino, a meteorologia, verificar se haverá algum grande evento que possa fechar estabelecimentos ou se, na baixa temporada, parques fecharão brinquedos para a revisão — alerta Luiz Cegato, gerente de comunicação para América Latina e Brasil da Booking.com.

Quanto às passagens aéreas, vale lembrar que, partindo do Brasil, os valores são sempre mais altos em dezembro, janeiro e julho, época das férias estudantis, quando há maior procura. O ideal é fugir desses meses.

— Se alguém achar promoção em dezembro, janeiro ou julho, vale comprar, porque ela sairá rápido. Companhias aéreas e hotéis “fazem” o ano inteiro nesses três meses de alta temporada — comenta Leonardo Cassol, editor do site Melhores Destinos, especializado em promoções de passagens de avião.

Confira, a seguir, sete destinos e os meses com a hospedagem mais baixa:

Fortaleza - Ceará

Em Fortaleza, temperatura é alta durante todo o ano, mas há meses em que chove mais
Em Fortaleza, temperatura é alta durante todo o ano, mas há meses em que chove mais
(Foto: )

Mês mais caro para hospedagem: janeiro

Mês mais barato de hospedagem: junho

Diferença de preço: 39%

Prós da baixa temporada: hospedagem, passagem aérea e alimentação mais baratas, movimentação menos intensa, apesar de estabelecimentos seguirem abertos, já que Fortaleza tem vida própria. Lembre-se: Fortaleza tem, na prática, duas estações no ano: calor com chuva e calor sem chuva, então não se preocupe com a temperatura.

Contras da baixa temporada: o período de chuvas dura de janeiro a julho – e, de todos os meses, os piores são março e abril. Ao viajar em junho, talvez você tenha alguns passeios prejudicados pela instabilidade. Se você deixar para o fim do mês, as passagens aéreas podem subir, por influência das férias escolares.

Rio de Janeiro - Rio de Janeiro

Na baixa temporada, você pode encarar menos filas para visitar os pontos turísticos
Na baixa temporada, você pode encarar menos filas para visitar os pontos turísticos
(Foto: )

Mês mais caro para hospedagem: janeiro

Mês mais barato de hospedagem: agosto

Diferença de preço: 40%

Prós da baixa temporada: menos filas, hospedagem e passagens aéreas mais baratas.

Contras da baixa temporada: julho e agosto são os meses mais frios no Rio de Janeiro, mas a verdade é que não faz muito frio por lá. Em geral, os termômetros variam entre 17ºC e 25ºC, só que você também pode esperar dias bem quentes: em setembro do ano passado, por exemplo, chegou a fazer 38,9ºC. A chuva é pouquíssima, porém você corre o risco de lidar com uma névoa chata na hora de subir o Pão de Açúcar.

Buenos Aires - Argentina

Fevereiro é o mês mais barato para se hospedar na capital argentina, mas também faz muito calor
Fevereiro é o mês mais barato para se hospedar na capital argentina, mas também faz muito calor
(Foto: )

Mês mais caro para hospedagem: novembro

Mês mais barato de hospedagem: fevereiro

Diferença de preço: 27,3%

Prós da baixa temporada: hospedagem e passagens mais baratas. Em fevereiro, vale aproveitar o Carnaval, que movimenta as ruas da cidade.

Contras da baixa temporada: fevereiro é um mês bastante quente e úmido em Buenos Aires, com temperatura frequentemente acima dos 30ºC. Também integra a época mais chuvosa.

Punta del Este - Uruguai

Na baixa temporada, faz frio em Punta del Este
Na baixa temporada, faz frio em Punta del Este
(Foto: )

Mês mais caro para hospedagem: janeiro

Mês mais barato de hospedagem: junho

Diferença de preço: 65%

Prós da baixa temporada: a alta temporada de Punta é no verão. Há uma grande diferença entre a cidade em relação à baixa temporada, no inverno. A parte boa é que, em junho, além de preços mais baixos, você encontrará menos filas e menos pessoas. Vale curtir o cassino nessa época.

Contras da baixa temporada: o forte de Punta são a praia e as festas entre o Natal e o Carnaval. Se você busca agito e muito sol, não adianta ir para lá em junho. No inverno, fora do centro da cidade, muitos restaurantes, hotéis e festas fecham, as ruas ficam vazias e o frio toma conta do lugar – com mínima, não raro, atingindo os 5ºC.

Cartagena - Colômbia

Cartagena é conhecida pelo calor o ano inteiro, mas, entre maio e novembro, chove mais
Cartagena é conhecida pelo calor o ano inteiro, mas, entre maio e novembro, chove mais
(Foto: )

Mês mais caro para hospedagem: janeiro

Mês mais barato de hospedagem: junho

Diferença de preço: 28%

Prós da baixa temporada: junho é inverno, mas Cartagena é conhecida pelo calor ao longo do ano inteiro, em geral sempre acima de 30ºC. Viajar na baixa temporada assegura preços mais acessíveis, mas, como grande ponto turístico, a cidade não para nunca.

Contras da baixa temporada: entre maio e novembro, espere mais chuva e dias nublados, ocasião em que algumas ruas ficam alagadas. O período mais úmido também coincide com as maiores temperaturas do ano, então, se você tem pressão baixa, tome cuidado.

Playa del Carmen - México

Setembro está dentro do período de furacões no Caribe
Setembro está dentro do período de furacões no Caribe
(Foto: )

Mês mais caro para hospedagem: janeiro

Mês mais barato de hospedagem: setembro

Diferença de preço:

Prós da baixa temporada: faz calor o ano inteiro na cidade, e setembro é o último mês do verão. Espere preços mais baixos para hospedagem e passagens aéreas.

Contras da baixa temporada: setembro é o último mês do verão, mas a temporada de furacões no México vai de junho a novembro, o que explica os preços mais baixos. Não quer dizer que o fenômeno atingirá a região durante todo esse período, mas você precisa ter em mente que setembro está nesse intervalo de risco. No ano passado, a temporada de furacões foi forte no Caribe, o que causou vários transtornos. Além disso, setembro e novembro, em especial, são os meses mais chuvosos.

Leia mais notícias de Estilo de Vida

Colunistas