nsc

publicidade

Grande Florianópolis

PM é baleado em São José após perseguição de suspeitos de assalto

Tiro atingiu de raspão o braço e a cabeça do soldado

30/01/2017 - 11h41 - Atualizada em: 30/01/2017 - 14h47

Compartilhe

Por Redação NSC
(Foto: )

Um policial militar foi atingido por dois tiros na tarde desta segunda-feira em São José, na Grande Florianópolis, durante uma perseguição a dois assaltantes de uma joalheria em Palhoça. Um dos tiros foi de raspão e por pouco não acertou a cabeça.

O soldado Thiago Roberto Ferreira, do 16º Batalhão da Polícia Militar em Palhoça, integrava guarnições mobilizadas para prender dois criminosos que haviam roubado uma joalheria no Centro de Palhoça. Na saída do roubo à loja, os ladrões ainda assaltaram um homem e levaram a motocicleta dele para a fuga.

Segundo a central de emergência da PM, o soldado estava dentro de uma viatura na marginal da BR-101, na área industrial de São José, quando os dois fugitivos dispararam diversas vezes contra o veículo, atingindo de raspão o braço e a cabeça do soldado.

— Há relatos que um dos assaltantes desceu da moto e ainda efetuou mais disparos na direção da viatura. Com o apoio dos policiais da região, o cerco rápido, conseguimos prendê-los — disse o comandante da 11ª Região da PM, coronel Araújo Gomes.

Os suspeitos caíram com a moto, um deles chegou a correr para o estacionamento de um shopping, mas os dois foram capturados. Conforme o coronel, a moto e o dinheiro roubados foram recuperados e uma pistola nove milímetros apreendida.

Os presos foram encaminhados à Delegacia de Polícia de Palhoça, onde serão autuados em flagrante. A dupla, segundo a PM, mora na comunidade Novo Horizonte, parte continental de Florianópolis, e tem antecedentes criminais. O soldado ferido foi socorrido pelo helicóptero Águia e encaminhado para o Hospital Regional de São José. A expectativa do comando regional da PM, é que o policial seja liberado ainda nesta segunda-feira.

Leia mais notícias:

"Precisamos retomar o controle da questão carcerária", admite subprocurador-geral de Justiça

Deixe seu comentário:

publicidade