nsc
    an

    Caso Cátia Regina

    Polícia Civil indicia três pessoas pela morte de empresária em São Francisco do Sul

    Inquérito que apurava a morte de Cátia Regina Silva, assassinada a tiros em julho, foi concluído nesta quarta-feira (25)

    25/09/2019 - 17h44 - Atualizada em: 25/09/2019 - 19h01

    Compartilhe

    Luan
    Por Luan Martendal
    Cátia Regina Silva foi morta a tiros no rio Piraí
    Cátia Regina Silva foi morta a tiros no rio Piraí
    (Foto: )

    Três pessoas foram indiciadas pelo assassinato da empresária Cátia Regina Silva, morta a tiros no dia 25 de julho quando voltava para casa em São Francisco do Sul, no Litoral Norte de Santa Catarina, depois de uma excursão de negócios. O inquérito que investigava a morte da comerciante foi concluído na tarde desta quarta-feira (25), exatos dois meses após o crime, em atuação conjunta das delegacias de polícia de Araquari e São Francisco do Sul.

    Segundo a Polícia Civil, foram identificados dois homens e uma mulher que teriam participado do homicídio. Foram expedidos mandados de prisão contra os três suspeitos. Dois deles já estão presos (um homem e uma mulher), enquanto o terceiro indiciado continua foragido.

    "Após a análise de diversos elementos de prova e perícias realizadas, foi constatado o envolvimento dos investigados que foram indiciados pelos crimes de homicídio com duas qualificadoras, furto qualificado, ocultação de cadáver e fraude processual", aponta o resultado do inquérito.

    Com a conclusão das diligências policiais, o caso foi encaminhado ao Poder Judiciário e deve ser analisado pelo Ministério Público, que decidirá se oferece ou não denúncia contra os três indiciados.

    Na manhã de quinta-feira (26) a polícia deverá prestar mais informações sobre a morte da empresária, em coletiva de imprensa em que devem participar a delegada regional Tânia Harada, o delegado Rafaello Ross, de São Francisco, e o delegado Thiago Escudeiro, de Araquari.

    "Só vamos descansar quando houver justiça", diz sobrinha de empresária morta na BR-280

    Relembre o caso

    Carro de Cátia Regina Silva foi encontrado queimado em São Francisco do Sul
    Carro de Cátia Regina Silva foi encontrado queimado em São Francisco do Sul
    (Foto: )

    Cátia Regina Silva tinha 46 anos e foi morta em uma espécie de emboscada quando retornava de São Paulo, onde realizou compras para uma loja de roupas que mantinha há cerca de dois anos em São Francisco do Sul. A vítima foi abordada em seu carro e posteriormente, algemada, encapuzada, e levada para São Francisco do Sul, onde seu veículo foi incendiado.

    Conforme a investigação da polícia, após abandonar o veículo, Cátia foi transportada até a Araquari, próximo ao rio Piraí, onde foi morta com um disparo de arma de fogo na cabeça e jogada no rio nas proximidades da BR-280.

    O corpo foi localizado no dia 25 de julho no período da tarde e imediatamente, iniciadas as investigações. Para a polícia, o crime teria sido motivado por uma questão de concorrência nos negócios, que evoluiu para uma desavença. Outra comerciante e seu marido estão entre os suspeitos de participarem do crime e estão entre os indiciados nesta quarta-feira.

    Leia Mais:

    Polícia começa a ouvir parentes e amigos de empresária assassinada na BR-280

    Deixe seu comentário:

    Últimas notícias

    Loading... Todas de Polícia

    Colunistas