nsc

publicidade

Crime

Polícia Civil prende quatro dos cinco suspeitos de envolvimento no assassinato de médico em Timbó

Segundo as investigações, trata-se de um latrocínio, roubo seguido de morte

23/06/2018 - 16h16 - Atualizada em: 24/06/2018 - 11h48

Compartilhe

Por Redação NSC
Foi decretada a prisão dos cinco pelo prazo de 30 dias, para que seja concluída a investigação
Foi decretada a prisão dos cinco pelo prazo de 30 dias, para que seja concluída a investigação
(Foto: )

A Polícia Civil de Timbó prendeu neste sábado quatro dos cinco suspeitos de envolvimento no assassinato do médico Cleonildo de Oliveira. O homem de 64 anos teria sido morto na casa de uma mulher que supostamente seria garota de programa e conhecia o anestesista. Além dela, outros quatro homens estariam envolvidos.

As investigações apontam que no sábado passado (16), quando o médico chegou à residência com a mulher, dois homens estavam esperando dentro da casa e outros dois foram chamados posteriormente. A polícia trata o caso como latrocínio, roubo seguido de morte.

- Ao que tudo indica, havia planejamento e acredito até que tinham premeditado a morte – afirma o delegado Regional Rodrigo Marchetti.

O corpo da vítima foi localizado na madrugada deste sábado, na região do Morro Azul. Segundo Marchetti, a causa da morte foi asfixia. Três homens e a mulher foram presos. Um dos envolvidos continua foragido. De acordo com a polícia, quatro deles têm antecedentes criminais.

Oliveira era anestesista e trabalhava há mais de 15 anos no Hospital Oase de Timbó. Ele também prestava serviço em outros hospitais da região. O velório está programado para este domingo no Cemitério Jardim da Paz de Timbó. Ele será cremado em Blumenau.

Relembre o caso

::: Corpo de médico desaparecido desde sábado passado em Timbó é localizado

::: Corpo de Bombeiros faz novas buscas pelo médico desaparecido em Timbó

Com informações de Marina Dalcastagne, NSC TV

Deixe seu comentário:

publicidade