publicidade

Polícia
Navegue por

Segurança

Polícia de Blumenau registra ao menos sete furtos em 14 horas

PM reforça que crimes não ocorreram necessariamente entre 10h30min de domingo e 1h de segunda-feira, apenas chegaram ao conhecimento das autoridades nesse período

17/06/2019 - 07h16 - Atualizada em: 17/06/2019 - 13h17

Compartilhe

Redação
Por Redação Santa
(Foto: )

Um furto a cada duas horas. Essa foi a média de ocorrências registradas pela Polícia Militar de Blumenau entre 10h30min de domingo e 1h de segunda-feira. Os dados estão no relatório da PM, onde consta que nenhum dos suspeitos pelos crimes foi preso.

Casas e carros foram alvo dos criminosos. Eles levaram, principalmente, eletrônicos. As ocorrências foram em várias regiões da cidade e em diferentes horários, conforme é possível observar na lista abaixo.

O tenente do 10º BPM, Nicolas Vasconcelos, reforça que os crimes não ocorreram necessariamente no período em que foram registrados, apenas chegaram ao conhecimento das autoridades no intervalo de 14 horas.

- O acúmulo desses fatos fez com que as pessoas percebessem o ocorrido e ligassem para a Polícia Militar no mesmo período, por isso chama a atenção como se fosse uma série de furtos, mas isso (os furtos) pode ter acontecido na quinta ou na sexta-feira, já que na maioria dos casos os moradores estavam ausentes por um bom período - justifica.

Vasconcelos faz um alerta: o comércio dos objetos levados estimula os crimes. O tenente aponta um perfil nos itens furtados, na maioria das vezes computadores, videogames e notebooks. Eletrônicos colocados à venda até pela internet por um preço mais baixo. Nesse cenário, ele reforça a importância de pedir a nota fiscal do objeto.

Confira a cronologia em que os crimes foram relatados à PM:

Às 10h28min, Rua Hermann Barthel, Velha: vítima relatou que a janela da cozinha da casa foi arrombada e furtaram duas TVs, uma de 32 e outra de 55 polegadas, além de uma bicicleta da marca Cannodale.

Às 10h36min, Rua José Fischer, Escola Agrícola: vítima afirma que a janela do carro foi quebrada e um celular Samsung A6 foi levado. Pelas câmeras de segurança foi possível observar o homem que cometeu o crime.

Às 19h36min, Rua Frei Estanislau Schaette, Água Verde: moradora contou à PM que ao chegar em casa encontrou a porta dos fundos arrombada. Uma televisão de 32 polegadas foi levada do imóvel.

Às 20h06min, Rua Centenário, Valparaíso: o vidro de um carro foi quebrado e uma mochila levada. Documentos pessoais e carteira com dinheiro também estão entre os itens furtados, conforme relato da vítima à PM.

Às 21h16min, Rua Teresópolis, Itoupava Seca: uma TV de 15 polegadas e um notebook foram furtados de uma casa. Pelo sistema de monitoramento foi possível ver um homem caminhando sobre o telhado da garagem até entrar no apartamento da vítima

Às 23h31min, Rua Bahia, Salto: a vítima contou à PM que foi informada pela central de monitoramento que havia um homem no pátio da empresa em que trabalha. Quando chegou ao local, o suspeito já havia fugido. Uma porta de alumínio, oito conexões de mangueira de incêndio e 50 metros de cabo de cobre para aterramento estão na lista dos itens levados.

À 0h52min, Rua Rodolfo Frotschner, Velha Grande: segundo relato aos policiais, o homem saiu de casa na sexta e ao retornar na madrugada desta segunda-feira encontrou a garagem do imóvel arrombada. Um veículo Ford Ka, com placas MET 5008, foi furtado.

Rede de vizinhos é alternativa para diminuir ocorrências

Para contribuir na mudança deste quadro, a polícia aposta em um programa chamado de Rede de Vizinhos, pautado na filosofia de Polícia Comunitária. Trata-se de uma rede organizada, que visa o fortalecimento das relações interpessoais, com o intuito de aumentar a vigilância natural.

Desde quando foi implantada em Blumenau, em agosto de 2014, a Rede de Vizinhos cresceu e atualmente conta com mais de oito mil participantes, distribuídos em 445 ruas de todas as regiões da cidade.

Para integrar a Rede de Vizinhos é necessário que os moradores procurem a Polícia Militar, seja por meio das bases locais ou na sede do 10° Batalhão. Para que o programa tenha início, é exigido participação mínima de 70% das casas da rua.

Preenchido este requisito, uma reunião é agenda, na qual são estabelecidas estratégias de prevenção, bem como uma triagem dos participantes, mediante consultas individuais. Posteriormente, ocorre um novo encontro para entrega de placas de identificação e início do programa.

Deixe seu comentário:

publicidade

Navegue por
© 2018 NSC Comunicação
Navegue por
© 2018 NSC Comunicação