nsc
dc

publicidade

Crime

Polícia investiga vídeo de jovem sendo decapitado em Joinville 

Três homens aparecem encapuzados na gravação que caiu nas redes sociais

03/02/2016 - 08h22 - Atualizada em: 03/02/2016 - 09h16

Compartilhe

Por Redação NSC
Polícia busca pistas dos assassinos. Denúncias anônimas podem ser feitas pelos telefones 190 e 181
Polícia busca pistas dos assassinos. Denúncias anônimas podem ser feitas pelos telefones 190 e 181
(Foto: )

A onda de violência em Joinville, no Norte de Santa Catarina, tem um novo caso bárbaro de assassinato que choca pela crueldade dos bandidos. Um adolescente, de 16 anos, foi decapitado e cabeça encontrada no bairro Jardim Paraíso, na noite de terça-feira.

Os criminosos gravaram um vídeo do garoto sendo morto e espalharam nas redes sociais. A gravação chegou aos policiais civis e militares de Joinville ainda na noite de terça e está sendo investigada.

Pelo menos três criminosos aparecem com os rostos encobertos e uma quarta pessoa filma o crime, no local que parece ser um mangue. Eles usam um machado e dão pelo menos 28 golpes no adolescente. Ao final, um deles usa uma faca. Uma música foi inserida na gravação.

— Acreditamos que se trata da mesma pessoa (que aparece no vídeo e a cabeça encontrada). Quiseram demonstrar força e espalhar medo entre as facções criminosas e ainda colocaram uma música — comentou o delegado regional Akira Sato.

(Foto: )
(Foto: )

Um policial militar ouvido pela reportagem suspeita que a crueldade dos matadores tenha sido por ordem de alguém a fim de mandar recado no mundo do crime. Akira garantiu que a Divisão de Investigações Criminais (DIC) está mobilizada na investigação do crime.

Com essa morte, já são 17 assassinatos este ano na cidade. A polícia afirma que há um confronto por espaço no tráfico de drogas entre o Primeiro Comando da Capital (PCC), de são Paulo, com o Primeiro Grupo Catarinense (PGC).

São Francisco do Sul termina janeiro com sete assassinatos

Deixe seu comentário:

publicidade

publicidade

publicidade

publicidade