nsc
    dc

    Falsos roubos

    Policial civil e motoristas são presos por simulação de assaltos e desvios de cargas no Sul do País

    Deic prendeu quatro pessoas e outras três estão foragidas.

    26/01/2017 - 17h32 - Atualizada em: 26/01/2017 - 17h47

    Compartilhe

    Por Redação NSC
    Caminhões foram apreendidos pela polícia.
    Caminhões foram apreendidos pela polícia.
    (Foto: )

    Quatro pessoas, entre elas um policial civil, foram presas suspeitas de integrar uma quadrilha que desviava cargas de grãos em Santa Catarina, Rio Grande do Sul e Paraná. A Diretoria Estadual de Investigações Criminais (Deic) afirma que o bando pode ter feito até 25 simulações de assaltos, causando prejuízo estimado aos donos de R$ 1 milhão.

    No Oeste de Santa Catarina, policiais civis da Divisão de Furtos e Roubos da Deic deflagraram a operação na última quarta-feira, em Chapecó, Riqueza, São Miguel do Oeste e Quilombo. No Rio Grande do Sul, os policiais estiveram em Planalto, Ronda Alta, Nonoai e Ernestina.

    O delegado da Deic responsável pela ação, Rodrigo Bortolini, disse que a investigação foi complexa e durou um ano e meio. A identidade do policial civil preso e dos outros envolvidos não foi revelada. Eles tiveram prisões temporárias decretadas pela Justiça em São Miguel do Oeste.

    Conforme o delegado, o policial civil atua há mais de 15 anos na Polícia Civil, no Oeste. A Deic estima que a quadrilha tenha ao menos sete integrantes, principalmente motoristas. Os cabeças dos crimes são de Riqueza e de Chapecó. Três pessoas estão foragidas.

    — Os motoristas contratavam fretes de grãos como soja, milho e feijão e simulavam que eram assaltados no trajeto. O policial fazia os falsos boletins de ocorrência. Teve caso de um mesmo caminhão ser assaltado seis vezes e um mesmo motorista assaltado quatro vezes no intervalo de um ano — relatou o delegado.

    Ao longo da apuração, quatro pessoas foram presas. O delegado afirmou que as empresas proprietárias das cargas, que são dos Estados do Sul, não estavam envolvidas. Para a polícia, o desafio é descobrir o destino das cargas desviadas, o que até agora não foi possível. Foram apreendidos dois caminhões e duas carretas. A reportagem não teve acesso aos presos nem aos seus advogados.

    Deixe seu comentário:

    Últimas notícias

    Loading... Todas de Cotidiano

    Colunistas