nsc
an

Comemoração

Porto de São Francisco do Sul completa 64 anos consolidado como maior movimentador de cargas de SC

Celebração de aniversário relembra a história de criação do terminal e aponta os investimentos previstos nos próximos anos

01/07/2019 - 16h05

Compartilhe

Luan
Por Luan Martendal
Vista aérea do Porto de São Francisco do Sul
Porto faz parte do cotidiano de São Francisco do Sul há 64 anos
(Foto: )

O Porto de São Francisco do Sul, no Litoral Norte Catarinense, completa 64 anos de atividade nesta segunda-feira (1º) consolidado como o maior em movimentação de cargas em Santa Catarina e o 7º maior do Brasil. Em comemoração solene realizada em São Francisco do Sul nesta manhã, autoridades lembraram a história do porto público e destacaram os investimentos que estão previstos para manter sua competitividade portuária.

A trajetória do porto remonta a década de 1940, quando a União publicou decreto no dia 1º de março de 1941 outorgando a concessão ao Governo de Santa Catarina para a construção e exploração de um porto na histórica São Francisco do Sul. Quatro anos depois, em 1945, deu-se início as obras, concluídas dez anos mais tarde. Em 1º de julho de 1955 inaugurou-se este que hoje é um dos símbolos do desenvolvimento econômico no Norte de Santa Catarina.

Antes tendo a madeira e a erva mate como os principais produtos exportados, hoje o Porto de São Francisco do Sul - em operação junto ao Terminal Portuário de Santa Catarina (arrendado em 1996 e operando desde 2001) - é o 3º maior mobilizador em granel sólido do Sul do País. Exporta ainda produtos siderúrgicos; pasta de celulose e fertilizantes.

Em posição de destaque, é responsável por 25,61% das cargas movimentadas pelos portos catarinenses, recebendo em média 38,6 navios por mês, e com movimentação geral de cargas de 11,4 milhões de toneladas em 2018. Atualmente, a unidade é administrada pela SCPar Porto de São Francisco do Sul e operada pela Cidasc.

Relação comunitária

Para a cidade de São Francisco do Sul e região a presença do terminal é ainda mais importante, conforme destaca o diretor-presidente do SCPar Porto de São Francisco do Sul, João Batista Furtado.

— Hoje o porto é a mais expressiva joia de São Francisco do Sul e de sua atividade cotidiana. Oferece forte impacto direto na economia local, acreditamos que 70% da arrecadação municipal esteja ligada a atividade portuária. O porto é motivo de orgulho e representa a maior fonte de renda e postos de trabalho do município — exaltou Furtado na cerimônia.

— São 64 anos e é preciso agradecer a cada trabalhador, a cada tonelada de carga e a cada navio que por aqui passou e deixou uma contribuição para que o Porto de São Francisco conquistasse posição de referência no Brasil e no exterior — completou.

Investimentos

Porém, para manter forte a relação econômica do porto com o Estado, João Batista afirma que há muito a ser feito. Medidas a curto e médio prazo já estão sendo tomadas para que no futuro o complexo portuário não se torne obsoleto e mantenha seu grau de competitividade.

O investimento mais próximo é o de manutenção dos atuais shiploaders (são dois corredores de exportação, cada um com capacidade de carregamento de 1500 ton/hora). Já foram aplicados R$ 21,3 milhões nas obras, que devem ser concluídas em agosto.

— Esse investimento vai oferecer nova dinâmica nas operações de navio e transporte interno do Porto de São Francisco. Entendemos que isso irá acrescer em 40% a logística das operações do cotidiano portuário — avalia Furtado.

Futuro

Investimentos previstos para o Porto de São Francisco do Sul:

Curto prazo

1) Conclusão da obra do novo gate, com três novas balanças rodoviárias, no qual já foram investidos R$ 2.929.449,06. O investimento de automação tem valor máximo previsto R$ 3.525.926,82;

2) Serviço de batimetria e dragagem de manutenção dos canais externo e interno, e dársena. A estimativa do volume a ser dragado é de aproximadamente 1.000.000 m³. Está em fase de termo de referência para contratação da obra para cota de 14 metros (previsão: segundo semestre);

3) Estudo, projeto e licença ambiental para a remoção de rocha no início do berço 101;

4) Estudo em andamento para contratação da obra de aterramento da retroárea do berço 201;

5) Modernização e implantação do novo projeto de sinalização náutica do acesso aquaviário;

6) Novo projeto de sinalização náutica, em conformidade com os requisitos estabelecidos pela Marinha do Brasil, com investimento de R$ 2,4 milhões;

7) Dar continuidade aos estudos necessários para revisões tarifárias visando atender demandas de investimento, mas mantendo a competitividade nos segmentos em que o porto atua;

8) Aquisição/construção de nova sede administrativa, com o objetivo de otimizar a utilização da área operacional para movimentação e armazenagem de carga;

Médio prazo

1) Aquisição de novos shiploaders, com investimento previsto de R$ 80 milhões. O intuito é aumentar a capacidade de movimentação de 2.000 ton/hora cada shiploader. Já foram iniciados os procedimentos administrativos para aquisição - o prazo de entrega é de 18 a 24 meses após a conclusão da compra;

2) Renovação do licenciamento ambiental para construção do berço 401;

3) Assumir o papel de estimular a instalação de novos empreendimentos portuários no complexo da Baía Babitonga. Considerando os empreendimentos privados já anunciados na região, a soma de investimentos alcança R$ 4,3 bilhões;

4) Retificação dos canais de acesso externo e interno, e dársena, com respectivo aprofundamento para cota de 16 metros - previsão de investimentos de R$ 230 milhões com recursos do Governo Federal;

Leia Também:

Confira fotos da operação do Porto de São Francisco do Sul

Porto de São Francisco projeta investimento de R$ 180 milhões

Colunistas