nsc
    dc

    Mercado

    “Pós-pandemia é oportunidade para vender Santa Catarina”, diz Giovana Duailibe especialista no mercado de casamentos

    Fundadora de comunidade internacional de profissionais de casamentos esteve no Estado para falar sobre negócios

    27/11/2020 - 08h00 - Atualizada em: 27/11/2020 - 13h07

    Compartilhe

    Redação
    Por Redação DC
    Existe muita gente trabalhando igual. O que você vai fazer de diferente? Tem cliente para todo mundo.
    Existe muita gente trabalhando igual. O que você vai fazer de diferente? Tem cliente para todo mundo.
    (Foto: )

    Em 2013, a ex-cerimonialista e RP especializada no mercado de casamentos Giovana Duailibe mudou-se para Nova Iorque. Depois de tentar se conectar e se encontrar com mais de 60 profissionais na maior cidade dos Estados Unidos (e receber mais de 60 “nãos”), ela quase desistiu da área. Até que, em 2015, mudou de rumo e deixou de ser wedding planner para criar uma solução para esses profissionais - lançou o Belief Wedding Creators, uma comunidade internacional com membros de mais de 30 países cujo objetivo é conectar criadores e gerar mais oportunidades de negócios para os membros trabalharem juntos.

    > Blumenau avalia liberar casamentos e quadras de futebol

    Prestes a lançar seu primeiro livro, Secrets behind the scenes (algo como segredos dos bastidores, em tradução livre), Giovana esteve na Grande Florianópolis nesta terça-feira (24) para o evento Arena Sensation - Wedding Planner Edition, organizado pela Arena Petry e We do Wedding Club. Voltado para cerimonialistas e com foco na retomada do mercado, o encontro teve palestras e experiências para profissionais de casamentos.

    Giovana Duailibe
    Giovana Duailibe
    (Foto: )

    Abaixo, alguns destaques da palestra de Giovana, "Colaboração como estratégia de negócios de casamento - como ativar sua marca para ter resultado", na qual ela mostrou como o poder de comunidade é importante no ramo e como o networking deve ir além da simples troca de cartões. São dicas que valem para profissionais não só do ramo de casamentos, mas de diferentes áreas:

    Comunidade

    Quando a gente fala de comunidade, relacionamento, esqueça formalidades. Esqueça cartão de visita e seja você mesmo. Arrisque e fale com pessoas que você tem medo de falar. Se você não fizer, você nunca vai saber. Isso sim é networking válido: conhecer pessoas que vão gerar negócios para você e para quem você também vai gerar negócios. E tem que colaborar mesmo. Comunidade é uma via de mão dupla.

    > Casamentos homoafetivos crescem 22% em Santa Catarina

    Quando a gente fala de compartilhar conhecimento, a gente fala de criar sua rede. Uma pessoa que faz casamentos extravagantes e outra que faz eventos mais íntimos podem se comunicar, sim. Se você só acompanha o trabalho de quem faz a mesma coisa que você, não funciona.

    E se você faz parte de uma comunidade, você pode compartilhar o que sente sobre o mercado sem medo de julgamentos.

    Pós-pandemia

    Pós-pandemia, as pessoas terão medo de viajar e isso gera uma oportunidade para vender Santa Catarina. Mostrar o que o estado tem para oferecer. No México, eles fazem muito isso e estão fechando casamentos a todo vapor para 2021, fechando negócios mesmo sem data definida.

    Temos que oferecer o que temos e usar isso ao nosso favor. Tenha orgulho, bata no peito e mostre seu lugar. Se as pessoas têm vontade de vir para cá, vão procurar profissionais daqui e isso vai gerar negócios para todo mundo.

    > Conheça lugares para fazer casamentos ao ar livre em Joinville

    Como criar uma rede

    Vá no Pinterest e veja com quem você quer falar. Pensa em alguém muito fera. E fala. Mas foque no relacionamento. Quando a gente fala de conexões, é sobre isso. Entra no conteúdo da pessoa, ofereça ajuda, veja o que ela está fazendo, convide para uma visita. Peça ajuda. As pessoas adoram ajudar. São princípios básicos e nós temos que voltar para isso: oi, tudo bem, obrigada, por favor. A gente não tá mais sabendo flertar. E flertar não no sentido sexual, no sentido de business, mesmo.

    > Santa Catarina na rota dos casamentos boutiques

    2020

    Esse é o ano de bater no peito e dizer: eu sobrevivi. Se você fechar um casamento, mesmo que seja pequeno, celebre que fechou esse casamento. Se você não honrar suas próprias metas pequenas você não vai honrar as grandes. Esse ano percebemos que temos que falar muito sobre estudo financeiro, sobre cobrar melhor. Vi colegas que durante a pandemia não tinham o que comer. Um casamento precisa de cerca de 600 horas de produção, essa é a média. Se você cobrar 3 mil por um evento, você vai ganhar menos do que sua hora vale. Você não está se valorizando.

    > Vídeo: mulher é pedida em casamento durante sessão de cinema drive-in

    Mercado de casamentos

    Temos muitos cenários. Trabalho com gente de vários países e tem lugares com casamento permitido, lugares com casamento ilegal, porque está proibido. Mas todo mundo está se adaptando. O que você vai fazer? Não fale só que você realiza sonhos. Você também é psicólogo, entende de logística, finanças, comportamento coletivo. Você é um profissional altamente qualificado porque você tem que saber fazer um pouco de tudo. Não existe mercado saturado. Existe muita gente trabalhando igual. O que você vai fazer de diferente? Tem cliente para todo mundo.

    > Divórcios aumentam em 28% durante a pandemia em Santa Catarina

    Deixe seu comentário:

    Últimas notícias

    Loading... Todas de Cotidiano

    Colunistas