nsc
    dc

    Blitz nos ônibus

    Pouco mais de uma semana após acidente em Alfredo Wagner, ônibus de empresa é barrado por fiscais do Deter

    Ônibus fretado para o serviço não tinha registro para operar em linhas de transporte de passageiros

    21/01/2015 - 12h52 - Atualizada em: 21/01/2015 - 18h23

    Compartilhe

    Por Redação NSC

    Apenas oito dias após um acidente que matou 9 pessoas com um ônibus da Reunidas, um veículo foi barrado pelo Departamento de Transportes e Terminais de Santa Catarina (Deter) por não ter nenhum registro estadual e nem mesmo na ANTT, órgão federal de controle dos transportes rodoviários. O ônibus era da Real, empresa de transporte do mesmo grupo que a Reunidas. A empresa foi multada em R$ 700 pela infração e teve o veículo apreendido pelos fiscais.

    Leia também:

    >> Passageiros que viajaram pela Reunidas reclamam de condições dos ônibus

    >> Ministério Público Federal investiga frota da empresa

    >> Após tragédia em Alfredo Wagner, ANTT pretende aumentar fiscalização

    - Um ônibus nessas condições não teria como pagar o seguro para nenhum dos passageiros no caso de um acidente - explica o fiscal do Deter Jorge Lopez.

    O ônibus estava a serviço da Real, empresa que faz parte do mesmo grupo empresarial da Reunidas. O veículo sairia da Florianópolis e tinha como destino o município de Dionísio Cerqueira, no Extremo-oeste catarinense. O fato ocorreu na última segunda-feira.

    Os passageiros que fariam a linha reclamaram da atuação dos fiscais, já que o ato acabou atrasando a viagem a empresa foi obrigada a fornecer outro veículo para o trajeto. O fiscal, no entanto, afirma que é importante as pessoas compreenderem que, apesar dos contratempos, a atuação do Deter é para garantir que os passageiros tenham viagens mais seguras nas linhas de Santa Catarina.

    Contraponto

    A Real informa que o ônibus citado era um veículo de empresa terceirizada - que já foi devolvido - e está averiguando os motivos para estar fora dos padrões. E diz que o ônibus foi substituído no momento, sem maiores prejuízos aos passageiros.

    :: Viu a blitz que o DC fez nos ônibus da companhia? Assista!

    AS LINHAS E OS PROBLEMAS CONSTATADOS

    Linha Florianópolis-Itapiranga: ônibus andam sem cintos de segurança

    Florianópolis-São Miguel do Oeste: 'mau cheiro' incomoda passageiros

    Florianópolis-Balneário Camboriú: as pessoas preferem ônibus fretados

    Passo Fundo-Florianópolis: os cuidados e a segurança redobrados

    Deixe seu comentário:

    Últimas notícias

    Loading... Todas de Cotidiano

    Colunistas