nsc
dc

Economia

Praia Brava lidera valorização do metro quadrado na Capital

Casas e apartamentos para venda tiveram incremento de 23% no preço em comparação ao ano passado, mas Beira Mar ainda é bairro mais caro

24/10/2016 - 12h08

Compartilhe

Por Redação NSC

Ficou mais caro comprar imóveis em Florianópolis. O preço nominal médio do metro quadrado para venda apresentou valorização de 5,7% em setembro em comparação ao mesmo período de 2015, passando de R$ 4.728 para R$ 5 mil, acima da média nacional, de R$ 4.868. Os dados são do levantamento DMI-VivaReal, feito com base em 42,6 mil imóveis ofertados no portal em Florianópolis.

Os cinco bairros com as maiores valorizações nominais para venda, na comparação entre o terceiro trimestre deste ano com igual período do ano passado, foram Praia Brava (23,8%), Pantanal (21,9%), Rio Vermelho (21%), Canasvieiras (19,9%) e Bom Abrigo (18%). Entre os que registraram maior desvalorização estão Carianos (-3,7%), Cacupé (-2,4%) e Balneário (-0,7%). O metro quadrado mais caro ainda é o da Beira-mar Norte, seguido por Jurerê Internacional.

Contudo, apesar do aumento na comparação com o ano passado, entre o segundo e o terceiro trimestres deste ano houve uma estabilidade nos preços de venda.

— O consumidor de Florianópolis parece ter aderido mais ao aluguel. A busca por esta transação passou de 25% em maio de 2015 para 44% em setembro de 2016, fazendo o preço do m² para aluguel variar em 7,5% em relação a setembro de 2015 e 4,7% em relação a agosto de 2016. Com o aumento da busca por aluguel, o preço para venda se estabiliza - explica Aline Borbalan, Head de Inteligência de Mercado do VivaReal.

Borbalan ainda lembra que, até maio de 2014, o mercado de aluguel na cidade era bem mais imaturo e em níveis relativamente baixos. Em maio de 2015, a CAIXA fez diversas mudanças que restringiram o acesso ao crédito. Naquele momento, a procura pelo aluguel em Florianópolis e em outras cidades cresceu. Em março deste ano, a instituição flexibilizou novamente o acesso ao crédito. Em muitas cidades brasileiras, a procura pela compra voltou a crescer. Isso não ocorreu na capital de Santa Catarina.

Centro é mais procurado para compra e aluguel

O índice DMI-VivaReal também acompanha a demanda por imóveis à venda. A oferta relativa de imóveis entre R$ 501 a R$ 1 milhão é o maior da cidade ao representar 32,5%, sendo que apenas 25,9% dos consumidores estão buscando imóveis nestes valores. Os bairros mais procurados pelos consumidores para compra são Centro, Ingleses, Estreito, Campeche, Itacorubi e Coqueiros. O Centro também é o bairro mais procurado para aluguel.

Create bar charts

Create bar charts

Colunistas