nsc

publicidade

Economia

Preço médio do litro cai 11,2% em 12 meses e Joinville tem a gasolina mais barata de SC

Valor médio é de R$ 3,71 o litro na maior cidade catarinense, aponta ANP

04/09/2019 - 17h00

Compartilhe

Luan
Por Luan Martendal
Frentista abastece automóvel
Joinville tem a gasolina mais barata de SC
(Foto: )

Detentora da gasolina comum mais barata de Santa Catarina com média de R$ 3,714 o litro, Joinville registrou queda expressiva de 11,24% no preço médio do combustível em um ano, segundo dados do Sistema de Levantamento de Preços da Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP). Uma pesquisa divulgada nesta segunda-feira (2) aponta valor mediano equivalente ao registrado durante o mês de agosto, de R$ 3,719 por litro, e bem abaixo dos R$ 4,190 cobrados em setembro de 2018.

O atual preço da gasolina considera uma mostra de 19 postos de combustíveis locais, entre os dias 25 de agosto a 3 de setembro, e aponta cobrança mínima de R$ 3,599, em um estabelecimento no bairro Guanabara, e máxima de R$ 3,899, em um posto do Jardim Paraíso. Os números repetem o desempenho da primeira e da última semana de agosto.

Ao final de cada mês, entre 60 e 90 postos de combustíveis joinvilenses têm os preços avaliados pela ANP, assim como o setor em outros 20 municípios catarinenses. Na média estadual, a gasolina está custando R$ 3,924, sendo 21 centavos mais cara que a de Joinville por cada litro.

Na cidade, volátil entre setembro do ano passado (R$ 4,19) até maio (R$ 4,072) de 2019 o preço da gasolina vem apresentando, desde então, reduções semanais ou tem mantido estabilidade, o que alivia o gasto dos consumidores e mantém a liderança no ranking estadual.

Para ter uma base, há 12 meses o joinvilense pagava na média de R$ 209,50 por tanque cheio de gasolina (de 50 litros cada), atualmente o valor médio é de R$ 185,95 pela mesma quantidade de combustível. A redução é de R$ 23,55 por abastecimento total no comparativo entre os dois períodos, gerando economia de um tanque de 50 litros a cada oito abastecimentos completos.

Comércio e consumidor sentem a diferença nos preços

Tatiana Campos abastece o carro regularmente e notou queda nos preços da gasolina
Tatiana Campos abastece o carro regularmente e notou queda nos preços da gasolina
(Foto: )

Tanto para quem é comerciante quanto para quem é cliente, a baixa nos preços para o consumidor é perceptível. No Posto XV, da rua 15 de Novembro, por exemplo, nesta terça-feira (3) o preço da gasolina comum era o mesmo indicado como o valor mínimo pela ANP na cidade, R$ 3,59.

De acordo com o gerente do negócio, João Masiero Luz, nos últimos meses não houve alteração nos preços de compra nas distribuidoras, mas para o consumidor realmente há redução. Na avaliação do empresário, a concorrência é um dos fatores determinantes para a queda de valor nas bombas.

- Salvo engano, temos a gasolina mais barata do Brasil e Santa Catarina é um dos poucos estados ainda em que os postos estão nas mãos de bastante gente. A concorrência é acirrada e, aqui em Joinville são muitos postos e há relativamente pouca concentração de grandes redes. Então, por exemplo, se meu vizinho abaixa o preço dele e cai meu volume de vendas, eu também abaixo o valor e em todo mercado é assim. Por isso para o consumidor, os preços estão mais baixos - explica.

Para equacionar o preço da bomba ao pago às distribuidoras mantendo margem de lucro do revendedor, o ganho está em apresentar serviços diferenciados ao consumidor, seja oferecendo outros produtos ou mesmo tratando ainda melhor o comprador.

Juliano Pereira abastece o carro de três a quatro vezes na semana e começa a sentir a diferença no bolso. Isto porque, devido ao trabalho com rodas de automóveis, tem dias que ele viaja até 400 quilômetros e precisa encher o tanque.

- Primeiro deu uma aumentada neste ano, depois o preço caiu, mas é preciso esperar a gasolina estabilizar para calcular o real impacto que isso traz para o bolso. Por enquanto, senti uma diferença positiva - aponta.

O mesmo sente a joinvilense Tatiana Campos, que abastece cerca de R$ 100 toda vez que para o carro em frente à bomba. Por esse valor, ela conseguiu injetar 27,8 litros de gasolina no carro, pelo menos quatro litros a mais do que levaria meses atrás no mesmo posto.

- No dinheiro, pelo menos, está mais barato. Antes lembro que chegava a R$ 4 e agora está na média de R$ 3,60. Isto para o consumidor é uma boa quantia - completa.

DADOS

Fonte: ANP

Evolução do preço médio da gasolina _ Joinville (2018/2019)

2019

SETEMBRO (*28 de agosto a 3 de setembro): R$ 3,714

AGOSTO: R$ 3,719

JULHO: R$ 3,806

JUNHO: R$ 3,913

MAIO: R$ 4,072

ABRIL: R$ 4,066

MARÇO: R$ 3,952

FEVEREIRO: R$ 3,915

JANEIRO: R$ 3,975

2018

DEZEMBRO: R$ 4,050

NOVEMBRO: 4,239

OUTUBRO: R$ 3,298

SETEMBRO: R$ 4,190

Leia mais notícias sobre Economia em SC

Deixe seu comentário:

publicidade