nsc
an

publicidade

No Vaticano

Prefeitos brasileiros pedem ao papa recursos e tecnologia para países pobres

José Fortunati, prefeito de Porto Alegre, é um dos políticos que se encontram com Francisco nesta terça-feira

21/07/2015 - 10h19 - Atualizada em: 21/07/2015 - 14h32

Compartilhe

Por Redação NSC
Autoridades participam de seminários sobre o desenvolvimento sustentável, que reúnem prefeitos de todo o mundo
Autoridades participam de seminários sobre o desenvolvimento sustentável, que reúnem prefeitos de todo o mundo
(Foto: )

Sete prefeitos de importantes capitais do país - Belo Horizonte, Marcio Lacerda (PSB); São Paulo, Fernando Haddad (PT); Porto Alegre, José Fortunati (licenciado do PDT); Rio de Janeiro, Eduardo Paes (PMDB); Salvador, ACM Neto (DEM); Curitiba, Gustavo Fruet (PDT); e Goiânia, Paulo Garcia (PT) - entregaram nesta terça-feira uma carta ao Papa Francisco, em que cobram um acordo internacional para proporcionar recursos e tecnologias dos países mais ricos aos mais pobres. As autoridades participam de seminários no Vaticano sobre o desenvolvimento sustentável das cidades, que reúne prefeitos de todo o mundo.

Papa chega a 22 milhões de seguidores no Twitter

Luiz Antônio Araujo: ainda o Papa e o crucifixo

Os prefeitos dizem, na "Declaração dos prefeitos brasileiros", que a dificuldade de firmar um acordo internacional para enfrentar as mudanças climáticas já traz prejuízos na qualidade de vida das pessoas, em especial dos mais pobres. E os problemas ambientais aumentam as desigualdades sociais e colocam em riscos os avanços no combate à miséria.

"Globalmente, como estratégia para enfrentar esse cenário desastroso, propomos a transferência de recursos e tecnologias dos países desenvolvidos aos países em desenvolvimento, em especial aos mais pobres, e diretamente às cidades, visto que os primeiros são os que historicamente mais consomem recursos naturais e contribuem para o agravamento das mudanças climáticas", afirmam os brasileiros no documento.

Os prefeitos pedem ainda o reconhecimento, pela Organização das Nações Unidas (ONU), dos governos locais como "atores fundamentais na promoção da sustentabilidade global e do desenvolvimento humano".

Papa manda mensagem de paz aos brasileiros

Papa se despede do Paraguai com um vibrante discurso aos jovens

Os políticos afirmam ainda que os 5.570 prefeitos brasileiros estão empreendendo esforços para que os excluídos possam superar a situação de vulnerabilidade, com a adoção de políticas públicas em várias áreas, como educação, saúde, habitação, saneamento, além de medidas que contribuam para a reversão da atual crise climática global.

"Atendendo ao chamado da Encíclica, reconhecemos que o momento é de extrema gravidade e requer a conquista de consciências e uma mudança que não é apenas tecnológica, mas de concepção da forma de viver", declaram.

O documento foi entregue ao papa nesta terça-feira na ocasião do workshop "Escravidão Moderna e Mudança Climática: O Comprometimento das Cidades". Na quarta-feira os prefeitos participam do simpósio "Prosperidade, Pessoas e Planeta: Alcançando o Desenvolvimento Sustentável em Nossas Cidades".

Leia as últimas notícias do dia

*Estadão Conteúdo

Deixe seu comentário:

Últimas notícias

Loading interface... Todas de Cotidiano

publicidade

Colunistas

    publicidade

    publicidade

    publicidade