nsc
    santa

    Turismo

    Prefeitura de Blumenau irá contar com iniciativa privada para recuperar pontos turísticos

    Medida se refere ao Frohsinn, Biergarten e ao novo setor 4 da Vila Germânica

    15/05/2014 - 18h03 - Atualizada em: 15/05/2014 - 18h09

    Compartilhe

    Por Redação NSC

    O município conta com a ajuda da iniciativa privada para recuperar a antiga sede do Frohsinn e o Biergarten, antes ocupado pela Expresso Choperia, e para construir o quarto setor do Parque Vila Germânica.

    Durante uma coletiva de imprensa ontem de manhã, o secretário de turismo Ricardo Stodieck afirmou que a preferência do município é vender o imóvel no Morro do Aipim para uma empresa que use o espaço para o turismo, mas antes da decisão os conselhos municipais de Turismo, Política Cultural, Patrimônio Cultural Edificado e Planejamento serão consultados.

    >>Prefeitura de Blumenau anuncia preferência por venda de antiga sede do Frohsinn<<

    Em relação ao Biergarten, o edital de concessão do imóvel será lançado em junho para interessados em explorar o local como restaurante durante o almoço e em três dias da semana para a janta.

    A ajuda também virá do setor privado para a construção do Setor 4 do Parque Vila Germânica. Em setembro o município vai lançar um edital de licitação para que cervejarias interessadas concorram ao direito de explorar o espaço por seis anos. A vencedora terá que erguer o novo pavilhão no modelo do anteprojeto arquitetônico lançado ontem de manhã pela prefeitura.

    Para o professor do curso de Turismo e Hotelaria da Univali, Athos Henrique Teixeira, essa é uma tendência do poder público para desenvolver o turismo. Buscar a parceria de empresas é uma saída para o município preservar o patrimônio histórico-cultural e garantir a qualidade dos serviços prestados pelo espaço.

    Teixeira afirma ainda que esses locais servem para fomentar o turismo na cidade e não podem promover outras atividades se não às relacionadas com a cultura local. Segundo ele, Blumenau não pode perder esses espaços porque fazem parte da história da cidade.

    - A prefeitura tem de entender também que se não deu certo uma vez é necessário analisar onde está o erro para ver se o preço da concessão é alto, ou se há ou não incentivo fiscal. Os empresários tem de ver o negócio como algo rentável e explorar de modo que haja retorno - comenta o professor.

    Deixe seu comentário:

    Últimas notícias

    Loading... Todas de Cotidiano

    Colunistas