A prefeitura de Chapecó vai fazer uma revisão nos cadastros do Bolsa Família. A ideia é verificar se os beneficiários realmente se enquadram nas regras para receber o benefício. A primeira ação será uma checagem de dados via sistema, para confrontar dados. Quem não se enquadrar no perfil do programa social, será excluído. 

Continua depois da publicidade

Siga as notícias do NSC Total pelo Google Notícias

Atualmente, Chapecó tem 7.128 famílias cadastradas no Programa Bolsa Família, que recebem em média R$ 680,87. Destas, 16,47% dos beneficiados são imigrantes venezuelanos.  

De acordo com a prefeitura, este é um número alto de pessoas que estão recebendo os recursos, considerando que Chapecó é uma cidade com grande oferta de empregos.

— O Bolsa Família tem que beneficiar quem merece, que está em dificuldade e que não pode trabalhar — afirma o prefeito da cidade.

Continua depois da publicidade

O prefeito João Rodrigues (PSD) manifestou sua preocupação em relação ao número elevado de beneficiários e ressaltou a importância de assegurar que o programa beneficie aqueles que verdadeiramente necessitam. 

— Vamos realizar uma checagem detalhada dos dados para assegurar que as pessoas beneficiadas estejam em conformidade com os critérios do Bolsa Família. Consideramos que é um número significativo de pessoas recebendo recursos, especialmente em uma cidade com pleno emprego como Chapecó —declarou o prefeito.

*Sob supervisão de Raquel Vieira

Leia mais

Confira vagas de trabalho, concursos públicos, cursos e carreira para fevereiro em SC

Secretaria de Educação de SC abre concurso com 500 vagas

Destaques do NSC Total