nsc

Retorno

Preparador físico do Figueirense tem meta definida de trabalho para o grupo manter nível de atuação

Até o momento, time se reapresenta na próxima segunda-feira

25/03/2020 - 19h29 - Atualizada em: 25/03/2020 - 19h31

Compartilhe

Janniter
Por Janniter de Cordes
Betinho espera que grupo consiga voltar aos treinos na segunda-feira
Betinho espera que grupo consiga voltar aos treinos na segunda-feira
(Foto: )

Dentro de uma nova programação repassada pelo departamento de futebol do Figueirense, o grupo volta às atividades na próxima segunda-feira (30), caso não haja uma nova determinação das autoridades da saúde de Santa Catarina por conta do coronavírus. Independente da data da volta, a preocupação fica por conta da parte física dos atletas, já que a paralisação já chega há quase duas semanas. Mesmo ainda sem uma confirmação, o preparador físico do clube, Norberto Cabral, o Betinho, acredita que os atletas precisam de duas semanas para ficar em um nível bom para voltar aos jogos.

O último jogo do Figueirense foi no dia 15 de março, quando derrotou o Brusque por 1 a 0, em casa, na última rodada da primeiras fase do campeonato catarinense. De lá para cá, o time não trabalhou mais, pelo menos coletivamente, depois que estadual e Copa do Brasil foram suspensas.

Alguns preparadores físicos e até mesmo médicos de outros clubes entendem que será importante uma intertemporada para que os atletas retomem bem o ano. Em entrevista a radio oficial do Figueirense, o preparador físico deu seu ponto de vista sobre o tema. “É o que a gente espera. Que eles deixem um tempo pequeno para que a gente coloque a casa em ordem, tirar a poeira e dar uma melhorada no nível dos atletas. A gente sempre acredita que eles vão dar este tempo e esse tempo é necessário sempre. Mas nós estamos acostumados com uma pré-temporada onde a perda é muito maior, pois os atletas estão voltando das férias, 30 dias de inatividade e com duas ou três semanas você já está jogando. É claro que um tempo maior seria o ideal”, disse Betinho.

Sobre o tempo para os jogadores voltarem, pelo menos no nível físico que estavam antes da parada, o profissional ressalta. “Como os atletas não estavam totalmente parados, eu acredito que duas semanas para que gente consiga manter o nível de atuação, sendo que elas vão melhorando no decorrer dos jogos”.

Na primeira semana de paralisação, o grupo ganhou uma cartilha de orientações físicas, médicas e nutricionais e esta acabou sendo reforçada após a ampliação da suspensão das atividades. Durante este período, os atletas precisam cumprir o trabalho e depois, através de um link, passar para os responsáveis da área para a devida análise.

No estadual, o Figueirense terá o Juventus como adversário nas quartas-de-final, com o primeiro jogo em Jaraguá do Sul e a volta em Florianópolis. Na Copa do Brasil, o alvinegro precisa fazer o confronto de volta da terceira fase contra o Fluminense no Rio de Janeiro. Na partida de ida, o time do Estreito venceu por 1 a 0.

Deixe seu comentário:

Últimas notícias

Loading interface... Todas de Esportes

Colunistas