publicidade

Economia
Navegue por

Tecnologia

Primeira aceleradora de startups de hardware do Brasil abre inscrições

Criada para fomentar soluções nos segmentos indústria 4.0, energy, smart cities, IoT, healthtech, comextech, agrotech e logística, a Hards tem inscrições abertas até agosto

11/07/2019 - 20h35 - Atualizada em: 11/07/2019 - 21h54

Compartilhe

Por Tech SC

Considerada a melhor aceleradora do Brasil em 2018 pela Associação Brasileira de Startups (ABStartups), a Darwin Startups cria sua primeira spin-off, a primeira aceleradora de startups de hardware do país, a Hards. Negócios em estágio early-stage podem se inscrever para participar do Hards Factory, programa de pré-aceleração equity-free, que faz parte do processo de seleção para a aceleração.

As inscrições estão abertas e seguem até 9 de agosto, exclusivamente pelo site hards.com.br. O início do Hards Factory ocorrerá em setembro deste ano.

Segundo Marcos Buson, diretor do programa, além do time de mentores especializados em manufatura e distribuição, a aceleradora também fará aportes financeiros em troca de participação nas empresas.

— Os benefícios vão desde suporte a captação de recursos via editais de fomento e incentivos fiscais, até acesso a laboratórios de prototipagem e a uma infraestrutura completa para fabricação de lotes pilotos, tudo isso no mesmo prédio — destaca Buson.

São parceiros da aceleradora a Fundação Certi, a Federação das Indústrias do Estado de Santa Catarina (Fiesc), o Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial (Senai) e a Produza S/A, especializada em montagem de placas eletrônicas em pequenas e grandes séries. A Hards divulgou a criação de um veículo de investimento de R$ 10 milhões para essa operação - os recursos ainda estão sendo captados pela aceleradora.

Sede da Hards, no prédio do Instituto da Indústria da FIESC no Parque Sapiens, um dos maiores parques de inovação da América Latina, em Florianópolis
Sede da Hards, no prédio do Instituto da Indústria da FIESC no Parque Sapiens, um dos maiores parques de inovação da América Latina, em Florianópolis
(Foto: )

Para José Eduardo Fiates, diretor da Fiesc e Superintendente da Certi, as startups de hardware terão chances de captar recursos via subvenção econômica, com o apoio da aceleradora.

— Por muitos anos na Certi fomos capazes de desenvolver projetos para utilizar recursos de editais e benefícios fiscais que apoiam pesquisa e desenvolvimento especialmente de hardware. Temos convicção que podemos transportar essa experiência ao programa e auxiliar ainda mais os empreendedores a desenvolver e escalar seus produtos.

​​Tech SC: fique por dentro do universo da tecnologia em Santa Catarina​​​​​​​​​​

Origem da Hards

Desde 2015, Florianópolis conta com uma aceleradora, o Darwin Startups, como parte do ecossistema e das iniciativas da Fundação Certi. De acordo com o fundador Marcos Mueller, "o modelo Multi-Corporate Venture com diversos players protagonistas em seus segmentos tornou o Darwin referência nacional. Nosso modelo de investimento é baseado na conexão e impulsionado em grandes corporações que fazem parte do grupo de investidores, são eles: Neoway, Grupo J. Safra, RTM, TransUnion e B3".

Sede da PRODUZA, agora compartilhando o prédio do Instituto da Indústria com a HARDS no Parque Sapiens
Sede da PRODUZA, agora compartilhando o prédio do Instituto da Indústria com a Hards no Parque Sapiens
(Foto: )

Incentivadores do ecossistema de hardware em SC

Para Carlos Fadul, CEO da Produza, o desenvolvimento de hardware possui desafios, principalmente no início e na escala do negócio.

— O ecossistema de Florianópolis, os incentivos já disponíveis em âmbito municipal, no estado e no país, além da experiência em fabricação de placas de circuito classe mundial, tornam a capital catarinense o cenário propício para estimular startups de hardware — salienta.

A Fundação Certi desenvolve em longa data pesquisas, produtos e serviços baseados em hardware, com diversos parceiros: Embraer, Samsung, Philips, Petrobras entre outros. Sendo uma unidade EmprapII, também é referência em captação de recursos por editais de fomento e projetos que se adequam a incentivos fiscais, entre eles Lei de Informática.

Fazendo também parte do arranjo a Produza, referência no desenvolvimento de placas, com uma linha de produção que abrange desde a fabricação até o acompanhamento dos testes para homologação de órgãos reguladores como Inmetro e Anatel.

Todos esses parceiros da Hards irão oferecer benefícios para as startups selecionadas no programa. A aceleração irá funcionar no Instituto da Indústria, localizado no Sapiens Parque, em Florianópolis, Santa Catarina.

Deixe seu comentário:

publicidade

Navegue por
© 2018 NSC Comunicação
Navegue por
© 2018 NSC Comunicação