nsc

publicidade

Saúde

Primeira morte por Influenza A é confirmada em Jaraguá do Sul

Vírus acometeu mulher de 48 anos, que faleceu na última quarta-feira no município. Campanha de vacinação é feita no Estado

03/05/2019 - 13h26 - Atualizada em: 03/05/2019 - 15h52

Compartilhe

Redação
Por Redação AN
Campanha Nacional de Vacinação Contra a Gripe começou no dia 10 de abril
Campanha Nacional de Vacinação Contra a Gripe começou no dia 10 de abril
(Foto: )

A Secretaria de Saúde de Jaraguá do Sul, no Norte Catarinense, confirmou nesta sexta-feira (3) a primeira morte do ano por gripe Influenza A. Trata-se do óbito de uma mulher de 48 anos que estava internada no Hospital São José de Jaraguá. A paciente deu entrada no local no dia 26 de abril e apresentava febre, tosse e falta de ar, e veio a falecer na última quarta-feira, dia 1º de maio.

De acordo com o hospital, enquanto esteve internada a mulher (que não teve a identidade revelada) recebeu tratamento com o antiviral Tamiflu e permaneceu internada na Unidade de Terapia Intensiva (UTI) do hospital, onde veio a óbito.

Conforme a Secretaria de Saúde, esse tipo de quadro em pacientes hospitalizados é chamado de Síndrome Respiratória Aguda Grave (SRAG) e deve ser notificado à Vigilância Epidemiológica para coleta de exames e a confirmação do agente etiológico.

No caso dessa paciente, a notificação foi realizada pelo hospital e os exames foram coletados para envio ao Laboratório Central de Saúde Pública em Florianópolis, que confirmou o vírus Influenza A. A Secretaria de Saúde aguarda o resultado de subtipagem da Influenza A.

Segundo investigação, a paciente tinha hipertensão e diabetes. Além desse caso, a Secretaria de Saúde teve a primeira confirmação de Influenza A H1N1 desse ano em uma criança de 9 anos com SRAG. A criança recebeu alta no dia 31 de março, após o tratamento para a doença no Hospital Jaraguá.

Dia D de vacinação contra a gripe no sábado

A Campanha de Vacinação Contra a Gripe em Jaraguá do Sul segue até o dia 31 de maio e neste sábado (4), 21 unidades de saúde da cidade com salas de vacina e a Central de Vacinas estarão abertas nesse sábado, das 8 às 17 horas, para vacinar os grupos prioritários contra a gripe. Em todo o Estado as salas de vacinação das unidades de saúde estarão abertas nesse sábado, 4 de maio.

Em Jaraguá, a mobilização começou no dia 10 de abril, mas até o momento poucos moradores que se encaixam no público-alvo da campanha procuraram as unidades de saúde. Apenas 32%, ou 13 mil pessoas.

São considerados membros do público-alvo: crianças (seis meses a menores de seis anos); gestantes; mães até 45 dias após o parto; trabalhador da saúde; professores e auxiliares de sala; povos indígenas; idosos com 60 anos ou mais de idade; população privada de liberdade e funcionários; portadores de doenças crônicas e condições especiais (com comprovação); e profissionais das forças de segurança e salvamento (policiais, militares e bombeiros).

Prevenção

Alceu Moretti, secretário de Saúde de Jaraguá, lembra que medidas preventivas, para além da vacina, podem ser adotadas no intuito de evitar a gripe. Dentre os exemplos está a higienização das mãos com água e sabão ou com álcool gel, principalmente depois de tossir ou espirrar ou depois de usar o banheiro; antes das refeições; antes e depois de tocar os olhos, a boca e o nariz; evitar tocar os olhos, nariz ou boca após contato com superfícies potencialmente contaminadas (corrimão, bancos, maçanetas), além de manter hábitos de alimentação saudáveis, com ingestão de líquidos e realização de atividades físicas.

Pessoas com sintomas de gripe, devem evitar contato com outras pessoas. Em caso de suspeita, o paciente deve procurar atendimento médico o mais rápido possível. O tratamento precoce com Oseltamivir (Tamiflu) reduz tanto os sintomas quanto a ocorrência de complicações da influenza e está disponível em todas as unidades de saúde e hospitais de Santa Catarina.

Cidade também confirma caso de meningite

A Secretaria de Saúde de Jaraguá do Sul informa também que o resultado do exame enviado ao Lacen, que investigava a suspeita de meningite em uma criança de nove meses, deu positivo. O caso era investigado pela Vigilância Epidemiológica e o resultado do exame foi recebido no dia 30 de abril, confirmando a Doença Meningocócica.

Leia também:

Pacientes renais reclamam da falta de medicamento em Joinville

Deixe seu comentário:

publicidade