nsc

publicidade

Tristeza

Professor de judô morre vítima de síndrome rara em Joinville 

Morte do judoca aconteceu na noite desta segunda-feira

26/02/2019 - 11h48 - Atualizada em: 18/06/2019 - 14h27

Compartilhe

Redação
Por Redação AN
(Foto: )

O professor de Judô, João Vitor Britto, 27 anos, morreu nesta segunda-feira (25) em Joinville. Ele foi vítima de uma síndrome rara, denominada doença de Behçet. O sensei era faixa preta e treinava crianças e adolescentes pelo Programa de Iniciação Desportiva (PID) da prefeitura, pela Secretaria de Esporte (Sesporte).

O judoca estava internado no Hospital da Unimed há cerca de uma semana. A síndrome rara enfrentada pelo atleta é uma doença autoimune que causa inflamação nos vasos sanguíneos. Em nota oficial, a Federação Catarinense de Judô lamentou a morte do atleta e reconheceu o grande legado deixado por João Vitor ao esporte joinvilense.

Já nas redes sociais familiares e amigos postaram no perfil do judoca palavras de carinho e conforto. Os depoimentos denotam a personalidade educativa de João, principalmente em repassar os ensinamentos e as filosofias do Judô.

Até as 11 horas desta terça-feira (26), a Central Funerária de Joinville ainda não havia recebido informações do velório e nem do sepultamento de João Vitor.

Deixe seu comentário:

publicidade