nsc
santa

publicidade

Educação

Professor usa a música para ensinar história nas escolas de Blumenau

Projeto Pré-Histórica foi criado há nove anos e se torna exemplo de inovação neste Dia do Professor

15/10/2019 - 07h15 - Atualizada em: 15/10/2019 - 16h52

Compartilhe

Adriano
Por Adriano Lins

A música, muitas vezes, é utilizada para expressar os acontecimentos de uma sociedade. Por exemplo, a canção Que país é esse?, escrita por Renato Russo em 1978, retrata a impunidade e a corrupção presentes no Brasil à época. Roger Waters, do Pink Floyd, com Another Brick In The Wall, criticou o sistema educacional e as restrições impostas às crianças, em 1979.

Na atualidade, em Blumenau, um professor de história usa a música não para expressar acontecimentos, mas sim retratar o que já passou. Com melodias e canções, Christian David Machado, de 39 anos, ensina a disciplina de um jeito diferente na rede pública.

O projeto Pré-Histórica começou em 2010. Desde então, traz temas importantes da história do Brasil e do mundo. As letras de autoria do professor Christian são cuidadosamente encaixadas em melodias nos estilos e Rock’n Roll, Heavy Metal e Blues.

Penso primeiro na melodia, depois faço um jogo de palavras essenciais, que precisam rimar e fazer sentido. Com melodia e letra prontas, vou testando até conseguir a harmonia – conta.

No início do projeto, o professor utilizava as canções somente nas turmas que lecionava, mas a iniciativa cresceu e, em 2012, uma banda com ex-alunos foi formada e começou a tocar em outras instituições de ensino.

Metodologia do educador catarinense já é  reconhecida em outras partes  do país
Metodologia do educador catarinense já é reconhecida em outras partes do país
(Foto: )

Desde a criação, a Pré-Histórica já gravou três álbuns e outros professores utilizam o método diferenciado para ensino da história. Os temas são variados, como Revolução Industrial, Egito Antigo, Iluminismo, Constituição e Sociedade Feudal.

As músicas abordam um tema específico da história, não é algo abrangente. O papel do professor é fundamental para contextualizar o tema proposto na canção e despertar o interesse dos alunos – completa Christian.

Atualmente, o professor leciona para 90 alunos do ensino fundamental da EBM Visconde de Taunay, e 120 alunos da EBM Prof Friedrich Karl Kemmelmeier, ambas no bairro Itoupava Central. Christian também ministra aulas musicais para estudantes do ensino médio no Sesi em Blumenau. O resultado do trabalho é expresso no desempenho dos alunos. Christian conta que teve turmas com e sem ensino aliado à música. Nas turmas com uso da música, a nota média foi quase superior à turma com ensino convencional.

– É gratificante saber que estou ajudando muita gente deixando as aulas de história diferente. No meio do caminho encontrei alguma resistência, mas aos poucos a ideia foi sendo aceita – conta.

O material produzido também é divulgado em um canal do YouTube. Espaço que acaba sendo utilizado por outros educadores no país, conta o professor.

– Recebo mensagens de professores de todo o país que utilizam as músicas, isso é sinal de que a ideia é positiva. O projeto mudou minha vida como educador e hoje sou reconhecido pela banda criada por meio do projeto – completa.

Christian destaca que a profissão de professor é muito difícil, que é necessário ter muita paciência e a inovação faz parte do processo para transformar a educação para melhor.

Não podemos ter uma escola do século 19, com professores do século 20 e alunos do século 21. Nesse contexto a inovação tem que ser constante – completa Christian.

História cantada; conheça o professor de Blumenau que usa música para passar conhecimento

Blumenau muda regras de acesso à educação infantil e vai comprar vagas particulares

Deixe seu comentário:

publicidade

publicidade

publicidade

publicidade