nsc
    dc

    Aviação

    Propostas de concessão do aeroporto de Chapecó serão abertas em duas semanas 

    Investimentos previstos são de R$ 150 milhões, em 30 anos

    26/02/2020 - 12h11

    Compartilhe

    Darci
    Por Darci Debona
    Aeroporto de Chapecó será concedido para a iniciativa privada
    Terminal de passageiros vai dobrar após a concessão
    (Foto: )

    Está prevista para o dia 10 de março a abertura das propostas do edital de concessão do aeroporto municipal Serafim Enoss Bertaso, em Chapecó. De acordo com o prefeito Luciano Buligon os ajustes que levaram à suspensão do edital pelo Tribunal de Contas do Estado foram realizados e o processo segue o cronograma.

    Depois da abertura das propostas há um prazo de 90 dias para recursos e, a expectativa é que o contrato seja assinado após esse prazo. A licitação prevê a concessão por 30 anos, com investimentos de R$ 150 milhões. Inicialmente devem ser aplicados R$ 15 milhões para ampliar o terminal de passageiros, de 1,1 mil metros quadrados para 2,2 mil metros quadrados.

    Para isso a empresa poderá explorar praça de alimentação, publicidade e cobrar tarifas. A tarifa para passageiro doméstico não pode passar de R$ 32,95.

    De acordo com o prefeito Luciano Buligon a concessão representará uma economia de R$ 4,5 milhões por ano, que é custo com funcionários e manutenção da estrutura.

    O prefeito também tem autorização para firmar parceria público-privadas com outras estruturas públicas. Uma delas é o Terminal Rodoviário Intermunicipal Raul Bartolomei. O processo ainda está em fase de estudos.

    A Arena Condá, onde joga a Chapecoenee, não teve proposta. O clube era um potencial interessado mas enfrenta dificuldades financeiras.

    Outro processo acabou não dando certo. A concessão do Parque Medellín, lançada em 2018, não foi efetivada. Segundo o prefeito a empresa vencedora, que era de Curitiba, não apresentou a documentação de garantias exigidas no edital.

    Por isso ele está buscando parcerias com universidades. Ele disse que a Unochapecó deve colaborar com sugestões do cursos de Arquitetura e das engenharias para melhorar a estrutura do parque.

    O mesmo será feito com o Parque das Palmeiras, numa parceria com a Unoesc.

    Para revitalizar essas estruturas haverá investimentos dentro de um pacote de obras de R$ 100 milhões financiados com instituições bancárias.

    A administração também quer repassar para a iniciativa privada uma estação de piscicultura que está desativada, numa área que era do município e foi doada para o Ibama. O município quer a área de volta pois está bancando custos com vigia e limpeza do local. Segundo prefeito, há um interessado em utilizar a estrutura em troca de ações repovoamento dos rios da região com alevinos que podem ser produzidos no local.

    Deixe seu comentário:

    Últimas notícias

    Loading... Todas de Economia

    Colunistas