nsc

publicidade

Manifestação

Protesto contra aumento da tarifa termina com catracas livres em terminal no Centro de Florianópolis

Diferente de outras manifestações na cidades, desta vez o grupo decidiu percorrer ruas sem fluxo de veículos

15/01/2018 - 16h33 - Atualizada em: 15/01/2018 - 19h19

Compartilhe

Por Redação NSC
(Foto: )

A tarde desta segunda-feira foi marcada por uma manifestação contra o aumento de 7,39% da tarifa do transporte coletivo na região central de Florianópolis. Um grupo formado por cerca de 150 pessoas, em sua maioria jovens, se reuniu no calçadão na Avenida Paulo Fontes, em frente ao Ticen, por volta das 17h. Coordenado pelo Movimento Passe Livre, o grupo iniciou uma caminhada pelas principais ruas do Centro e, depois de cerca de duas horas, retornou para o ponto de partida e entrou no terminal, permitindo que passageiros embarcassem sem pagar passagem.

Diferente de outros protestos, desta vez os manifestantes optaram por passar em ruas com menos fluxo de veículos, como o entorno do Mercado Público em direção a Rua Felipe Schmidt e a Rua Deodoro. Por poucos minutos o trânsito ficou interrompido na Tenente Silveira, na altura do prédio da Secretaria da Fazendo, e no contorno da Praça XV. O grupo também fez uma parada em frente ao prédio da Câmara de Vereadores, que estava fechadaJá na reta final da manifestação, as pistas da Avenida Paulo Fontes também ficaram fechadas por alguns minutos.

A manifestação terminou logo após as 20h, no Ticen, quando o grupo de jovens entrou pela pista dos ônibus nas plataformas A e B do terminal. O grupo cantou músicas e palavras de ordem, incentivando os passageiros a embarcar de graça. A movimentação durou cerca de meia hora e, apesar no monitoramento intenso da Polícia Militar no local, não houve conflito, nem violência.

O anúncio de que a passagem de ônibus em Florianópolis iria subir foi feito no fim de dezembro de 2017. O reajuste de 7,39% passou a vigorar em janeiro de 2018, ficando em R$ 3,99 (cartão) e R$ 4,20 (dinheiro) _ antes o valor pago era de R$ 3,70 no cartão e R$ 3,90 no dinheiro. A justificativa para o aumento foi o reajuste salarial de motoristas e cobradores de 7,13% e aumento do óleo diesel em 15,74%.

Confira mais fotos do protesto:

(Foto: )
(Foto: )
(Foto: )

Leia também:

Quatro das sete capitais regionais de SC têm aumento na tarifa de ônibus

Deixe seu comentário:

publicidade