publicidade

Cotidiano
Navegue por

Segurança

Quadrilha que invadiu e vendeu áreas públicas em Navegantes é condenada a 209 anos de prisão

Área foi desapropriada para ampliação do aeroporto

19/05/2017 - 08h21 - Atualizada em: 21/06/2019 - 22h51

Compartilhe

Por Redação NSC
Desocupação foi feita com forte aparato policial em 2016 Foto: Luiz Carlos Souza / Especial

Privatização

A demora na construção do muro, por parte da Infraero, é um dos argumentos usados pelo grupo que defende a privatização do Aeroporto de Navegantes. O movimento, encabeçado por Paulo Bornhausen (PSB) através do projeto InovAmfri, tem o apoio da prefeitura de Navegantes e do Governo do Estado, que já levou o pedido a Brasília. A retração econômica e a crise no governo federal reforçam o pedido de concessão.

A Infraero, no entanto, tem seus próprios planos para Navegantes. Em janeiro, comprometeu-se a enviar R$ 150 milhões em quatro anos para concluir as desapropriações para ampliação da pista e do terminal. Além disso, anunciou licitações para um hotel, um edifício-garagem e um centro logístico integrado para reforçar a estrutura do aeroporto.

Deixe seu comentário:

publicidade

Navegue por
© 2018 NSC Comunicação
Navegue por
© 2018 NSC Comunicação