nsc

publicidade

Paris

Quando o artista P.R. se transformou no gênio Picasso

17/09/2018 - 18h30

Compartilhe

Por AFP

Aos 18 anos, Picasso desembarcou em Paris com uma obra destinada à Exposição Universal. Confiante, o artista começou então a se transformar em gênio sob a influência de Van Gogh, Toulouse-Lautrec e Gauguin, como mostra uma grande exposição na capital francesa.

"Picasso azul e rosa" é uma mostra que reúne excepcionalmente mais de 300 obras no Museo d'Orsay, a antiga estação de trem aonde o pintor espanhol chegou em 1900. Na época, ele rubricava suas obras com as iniciais P.R ou "Pablo Ruiz Picasso", mas um ano depois "já tinha se afirmado" com a assinatura "Picasso", explicou à AFP a curadora Emilia Philippot.

"Eu Picasso" (1901), um autorretrato de traço grosso e cores vivas que evocam a paleta de Van Gogh, abre a mostra do então jovem prodígio.

Entre França e Espanha, ele iniciou um período de criação intensa, forjando sua identidade artística sob a influência de grandes mestres do século XIX. "Costumamos ver Picasso como o gênio do século XX que revolucionou a arte e tendemos a esquecer que era filho do século XIX", explicou Philippot.

Algumas pinturas como seu "Autorretrato com cartola", em que aparece vestido elegantemente e rodeado por três damas de cabaré, lembram inequivocamente Toulouse-Lautrec. Outras, de mulheres voluptuosas e melancólicas em cores ocres, aludem a Gauguin.

O período azul, cor que Picasso escolheu após ficar profundamente afetado pelo suicídio de seu amigo Carles Casagemas, concentra boa parte da retrospectiva.

Durante esta etapa sombria, com figuras longilíneas e personagens miseráveis, Picasso iniciou a transformação de sua arte, simplificando as formas e comprimindo o espaço.

A exposição vai até 1906, quando Picasso viajou a Gósol, nos Pirineus catalães, onde ficou marcado pela arte ibérica e o primitivismo, estabelecendo ali as bases de sua revolução cubista.

A mostra, até 6 de janeiro, coincide com uma nova exposição temática no Museu Picasso de Paris, "Picasso, obras-primas!" e com a inauguração, em 17 de outubro no Centro Pompidou, de uma retrospectiva sobre o Cubismo, com um grande número de obras do gênio espanhol.

* AFP

Deixe seu comentário:

publicidade