nsc

publicidade

Eleição

Quatro conselheiros tutelares eleitos em Joinville são cassados após denúncias 

Decisão ocorreu nesta quarta-feira, após apuração de irregularidades no dia da votação

09/10/2019 - 17h46 - Atualizada em: 09/10/2019 - 22h53

Compartilhe

Cláudia
Por Cláudia Morriesen
Eleição ocorreu no domingo, 6, no Colégio Celso Ramos
Eleição ocorreu no domingo, 6, no Colégio Celso Ramos
(Foto: )

A Comissão Especial de Escolha dos Membros dos Conselhos Tutelares de Joinville decidiu pela cassação de quatro conselheiros tutelares que foram eleitos na votação de domingo. Eles assumiriam a função na gestão 2020/2024. A informação foi publicada em ata nesta quarta-feira (9) no site da Prefeitura de Joinville.

A comissão se reuniu para avaliar denúncias recebidas no dia da votação, mas não divulgou os motivos para cassação dos candidatos eleitos. Ainda há denúncias de irregularidades sendo apuradas. Outros três candidatos que não foram eleitos também tiveram denúncias consideradas procedentes.

Entre os eleitos, foram cassados Graciele Aparecida Vaes Gambeta, Priscila Gonzaga Espíndola Luz, Elton Hildebrand e Soraya Francine Ferreira Pacheco. A Comissão Especial não detalhou as irregularidades que teriam sido cometidas para que os conselheiros eleitos fossem cassados. Os candidatos que tiveram denúncias consideradas procedentes têm 24 horas para recorrer da decisão.

Saiba quem foram os conselheiros tutelares eleitos para mandato 2020/2024 em Joinville

A eleição para conselheiros tutelares ocorreu em 6 de outubro, com votação eletrônica no Colégio Celso Ramos. Ela ocorreu para escolher os 15 profissionais que serão empossados em 10 de janeiro de 2020, por meio da Secretaria de Assistência Social, e terão mandato de quatro anos.

No total, concorreram 79 candidatos. A disputa foi dividida para cada um dos três conselhos tutelares da cidade – 29 candidatos concorreram ao Conselho Tutelar 1; 20 disputaram vagas no Conselho Tutelar 2; e 30 concorreram ao Conselho Tutelar 3.

Ao todo, foram computados 12.684 votos válidos. Os 15 eleitos terão direito a um salário de R$ 5.183,61. Conselho Tutelar é um órgão permanente e autônomo, não jurisdicional, composto por membros eleitos pela população, responsável por zelar pelo cumprimento dos direitos das crianças e dos adolescentes.

Até este ano, Joinville contava com dois Conselhos Tutelares. A partir de 2020, passam a existir os conselhos 1, 2 e 3, cada um com uma área de abrangência.

Ainda não é assinante? Assine e tenha acesso ilimitado ao NSC Total, leia as edições digitais dos jornais e aproveite os descontos do Clube NSC.

Deixe seu comentário:

publicidade