nsc
    dc

    Fórmula-1

    Red Bull acusa Mercedes de prática ilegal com óleo do motor

    Equipe austríaca disse que alemães estão queimando lubrificante como parte do combustível

    06/03/2017 - 19h09

    Compartilhe

    Por Lancepress
    (Foto: )

    A FIA lembrou às fabricantes de motores da Fórmula 1 que não estão autorizadas a ¿queimar¿ o óleo do motor como combustível, depois que a Red Bull suspeitou que a Mercedes poderia ter feito isso nas classificações. A categoria tem discutido, nos últimos 12 meses, sobre como a Mercedes era capaz de extrair muito mais do seu motor na classificação, com sua vantagem de potência não sendo tão óbvia nas corridas.

    Uma ideia que surgiu de suas rivais era que a Mercedes poderia estar queimando óleo em excesso, com aumento de potência, para ajudar a ter um desempenho extra quando necessário no Q2 e Q3. Com os motores agora operando em um sistema fechado – com o respiro do cárter do motor ventilando para o sistema principal de entrada de ar do motor –, a possibilidade de usar óleo como combustível aumentou.

    Leia mais:

    Felipe Massa diz que pode seguir na Fórmula-1 em 2018

    Leist é o estreante mais rápido nos testes em pista oval da Indy Lights

    Para Vettel, novo regulamento da F-1 "consertou tudo"

    Mas tal ação estaria em violação das regras, porque as fabricantes são estritamente limitadas em termos dos produtos químicos que podem ser usados para alimentar os motores. A Mercedes insiste que não estava empregando tais táticas e sempre cumpriu com as regras, mas isso não eliminou as suspeitas.

    Na resposta da entidade foi confirmado que qualquer queima de óleo como combustível seria uma violação das regras. No entanto, a FIA reconheceu que era impossível descartar algum "consumo" de óleo quando o motor fosse usado.

    *LANCEPRESS

    Deixe seu comentário:

    Últimas notícias

    Loading... Todas de Esportes

    Colunistas