nsc
santa

Rodovia

Ritmo das obras deve reduzir na Copa e nas eleições

O assessor de comunicação do Dnit em Santa Catarina disse que alteração é comum

26/04/2014 - 03h04 - Atualizada em: 07/05/2014 - 15h36

Compartilhe

Por Redação NSC
A promessa é de que metas e prazos do andamento dos trabalhos sejam anunciados na próxima semana
A promessa é de que metas e prazos do andamento dos trabalhos sejam anunciados na próxima semana
(Foto: )

Quarta-feira, 16h20min: da pista da BR-470, não há sinal de que o terreno à direita no km 67, lote 4, é o canteiro de obras da BR-470. Mas é. Em 2 de outubro de 2013, o diretor de Operações da Sulcatarinense, Augusto Bandeira, disse que em 45 dias a área de 56 mil metros quadrados deveria abrigar a indústria de pré-moldados, escritório e oficina para os veículos da Sulcatarinense Mineração, Artefatos de Cimento, Britagem e Construções Ltda., responsável pela duplicação nos lotes 3 e 4.

Mas quando o Santa esteve lá não havia nada além de mato e montes de entulho no descampado de barro vermelho. A Sulcatarinense literalmente começava a marcar território. Além da Kombi com plotagem da empresa estacionada, um topógrafo e um auxiliar de topografia faziam as medições do local para iniciar as terraplanagens.

Segundo a assessoria de comunicação do Dnit, as obras no canteiro e nas margens do lote 4 - assim como nos outros três lotes - dependem da conclusão da campanha de fauna para iniciar frentes de obras. E o ritmo deve diminuir durante a Copa do Mundo e em outubro, no período de eleições. O assessor de comunicação do Dnit em Santa Catarina, Breno Maestri justifica:

- Durante feriados prolongados e temporadas de verão o Dnit tenta diminuir o ritmo no planejamento de obra em todo serviço que interfira diretamente no trânsito. Não quer dizer que não vai ter obra, mas não tem como manter o trabalho. Em qualquer obra rodoviária se faz isso na copa do Mundo e eleições, porque quem trabalha tem que se deslocar.

Colunistas