nsc
nsc

Opinião

Rodrigo Faraco: parabéns aos clubes, a CBF venceu o duelo contra a Primeira Liga

Era a ilusão de que algo pudesse sair pelos clubes brasileiros

01/09/2017 - 07h45

Compartilhe

Por Redação NSC
(Foto: )

Era a ilusão de que algo pudesse sair pelos clubes. Que eles pudessem tomar as rédeas do próprio produto: o futebol brasileiro. Tratei aqui a Liga, criada no final de 2015, como um embrião para algo maior e que pudesse mudar o destino do futebol nacional, invertendo o eixo do poder. Que nada!

Quase dois anos depois, a segunda edição da Copa da Primeira Liga tem uma semana lamentável, esvaziada e sem prestígio. O pior disso tudo é que os clubes mostraram claramente a falta de capacidade para organização do que deveria ser deles. Os clubes trataram de esvaziar a competição que eles criaram.

"Implosão" estava anunciada

No fundo, a única motivação foi agregar uma cota a mais, já que a televisão fechada embarcou no projeto, mesmo que com valores baixos. Só que o produto final inviabiliza que tenha continuidade. O público não deu a mínima atenção para a competição na fase que deveria ser quente, a eliminatória. A CBF ajudou a esvaziar o campeonato não abrindo espaço no calendário, mas todos já sabiam que a Confederação não queria que a Liga e o campeonato vingassem.

O falecido presidente da FCF, Delfim Peixoto Filho, me disse no Bate Bola, programa da extinta TVCOM, que Del Nero queria ¿implodir¿ a Liga e trabalhava já em 2015 para isso. Cabia aos clubes fazerem valer a iniciativa e brigar contra o atropelamento que a CBF queria fazer. Nada disso! Eles mesmos enfraqueceram a competição.

Provavelmente nem a cota vão ter nas próximas temporadas e a organização do futebol brasileiro segue como estava, com a CBF e as Federações ditando as regras. Os clubes? Estes obedecem porque não foram e não são capazes.

Leia mais colunas de Rodrigo Faraco

Colunistas