Romário apresentou nesta quarta-feira (17) um plano de trabalho para a CPI (Comissão Parlamentar de Inquérito) das apostas esportivas, enquanto, ao mesmo tempo, está negociando patrocínio com empresas de apostas esportivas para o clube que preside, o América-RJ. As informações são da Folha de São Paulo.

Continua depois da publicidade

Leia mais notícias do Esporte no NSC Total

Clique aqui para entrar na comunidade do NSC Total Esporte no WhatsApp

Conheça o América-RJ, time de Romário

Em entrevista à Folha, o senador disse que não enxerga conflito de interesses entre o seu trabalho no América-RJ e a CPI que está investigando as bets.

Continua depois da publicidade

— Se essa bet estiver na linha de que é uma dessas empresas que têm feito mal ao futebol brasileiro, tenha participação direta ou indireta em alguma dessas manipulações, vai pagar igual aos outros — disse Romário.

De acordo com o presidente do América-RJ, ainda não há contrato, mas o clube está procurando por um patrocínio de bet e pode existir a possibilidade.

— Mas, antecipadamente, já estou avisando que não tem impedimento [da bet que patrocinar o América-RJ ir à CPI]. Isso é uma coisa à parte. Se tiver que vir aqui, vai vir, por bem ou por mal, na dor ou no amor — afirmou o senador.

Como foi a apresentação do relator Romário da CPI das apostas esportivas

Romário, relator da CPI das apostas esportivas, apresentou seu plano de trabalho ao Senado nesta quarta-feira (17). No texto, ele detalhou quatro objetivos e solicitou que a Câmara divulgue os dados da CPI da Casa que investigou a manipulação em partidas de futebol em 2023.

Continua depois da publicidade

Confira os quatro objetivos do texto da CPI das apostas esportivas:

  • Investigar, através da colheita de depoimentos, do compartilhamento de provas e da análise e produção de informações, os modos de operação e a estrutura das organizações criminosas dedicadas à manipulação de resultados no futebol brasileiro;
  • Identificar lacunas legislatórias e propor Projetos de Lei para
    caracterizar os crimes cometidos e prevenir a sua recorrência;
  • Sugerir aos entes públicos e privados pertinentes a adoção de
    medidas de fiscalização e aperfeiçoamento do combate aos crimes identificados;
  • Propor o indiciamento de pessoas físicas e jurídicas, quando esta CPI identificar crimes a elas associados

*Lia Capella é estagiária sob supervisão de Diogo Maçaneiro

Publicidade

Além de muita informação relevante, o NSC Total e os outros veículos líderes de audiência da NSC são uma excelente ferramenta de comunicação para as marcas que querem crescer e conquistar mais clientes. Acompanhe as novidades e saiba como alavancar as suas vendas em Negócios SC.

Destaques do NSC Total