nsc
    an

    Portal

    Saavedra: PMs retomam as blitze diárias em Joinville

    Operações estão sendo realizadas pelos dois batalhões da Polícia Militar em Joinville

    15/03/2017 - 03h11

    Compartilhe

    Por Redação NSC

    Com a volta a Joinville do contingente participante da Operação Veraneio, a Polícia Militar retomou as blitze diárias na cidade. As operações estão sendo realizadas pelos dois batalhões da PM em Joinville, portanto, com eventual alcance em todo o município. Os principais objetivos da barreiras de verificação são a prevenção e a repressão aos assaltos, segundo o comando da PM. A modalidade de crime com crescimento recorde no ano passado, com 2,5 mil ocorrências registradas na Polícia Civil - os furtos também avançaram ao longo de 2016, mas o número de registros foi maior nos primeiros anos da década. As blitze também estão equipadas com bafômetros e estão autuando os casos de suspeita de embriaguez. As operações devem continuar por prazo indeterminado em Joinville.

    Leia mais notícias de Joinville e região.

    Urologia

    Uma pane em aparelho de litotripsia (para esmagamento de pedras nos rins e vesícula) e a falta de materiais estão impedindo a realização de cirurgias urológicas pelo Hospital Regional de Joinville. O equipamento já foi para o conserto. São 332 pessoas na fila. As cirurgias ginecológicas, também de competência do Regional, estão sendo feitas, mas ainda em ritmo lento. O Hospital Bethesda tem absorvido parte

    da demanda.

    O "bota-fora"

    Doado pelo governo do Estado à Prefeitura de Joinville para a instalação de complexo esportivo e de lazer, um terreno de 140 mil metros quadrados na zona Sul da cidade está autorizado pela Fatma a receber os sedimentos recolhidos na rua por causa dos alagamentos e erosão. O acordo do município com a fundação é de fevereiro e foi publicado ontem. A lei de doação do imóvel prevê outro uso, em vez do complexo, em caso de interesse público.

    Por 180 dias

    O imóvel, que chegou a ser sondado para abrigar os clubes de futebol a serem retirados das imediações do aeroporto por causa da expansão do terminal, só poderá ser usado como bota-fora durante seis meses, o prazo do decreto de situação de emergência pela Prefeitura. Também foi acordado com a Fatma o envio para o aterro sanitário da terra retirada pelas obras de drenagem do rio Mathias, na área central.

    Trem

    Depois de visitar cruzamentos de linha de trem ontem em Joinville, um grupo de vereadores (na foto, estão Fabio Dalonso, Richard Harrison, Rodrigo Fachini, Adilson Girardi e Lioilson Correa; Natanael Jordão também participou) vai ouvir o Ministério Público Federal sobre quais providências podem ser tomadas para cobrar mais segurança e melhor manutenção na malha ferroviária. O MPF já tem ações nesse sentido.

    Chapa do PT

    Em inédito consenso no PT de Joinville, afinal, sempre houve disputa interna, o ex-vereador Marquinhos Fernandes será escolhido presidente municipal do partido em abril, para mandato de dois anos. Todas as correntes do partido estão representadas no novo diretório, a ser formado por 82 pessoas.

    Reconstrução

    Para Marquinhos, os "desmandos" do governo Temer estão ajudando na reconstrução do partido pelo País. Em Joinville, além do que considerado defesa dos direitos dos trabalhadores, o PT quer construir os nomes para a eleição de 2018. O partido está sem representação na Câmara e é oposição ao governo Udo.

    Recesso

    A já anunciada possibilidade do fim do recesso de final de ano para os funcionários da Águas de Joinville foi motivada, segundo a Prefeitura, pelo fato de que outras companhias de saneamento básico não adotam o expediente em Santa Catarina e outros Estados. A Celesc também não adotaria o sistema.

    Mobilização

    A medida do fim do recesso, além do alegado descumprimento da evolução salarial prevista no plano de cargos, levou o sindicato dos funcionários da Águas a planejar uma mobilização entre as 7h20 e as 8h20 de hoje. Já os servidores municipais foram convocados a participar, hoje, de mobilização de protesto contra a reforma da Previdência, em tramitação no Congresso Nacional.

    Botão do pânico

    Kennedy Nunes (PSD) quer transformar em lei em Santa Catarina o uso do "botão do pânico" para mulheres vítimas de violência doméstica. Com o dispositivo, a vítima pode acionar a polícia em caso de perigo. O mesmo projeto do deputado prevê também uso de aparelho eletrônico para monitoramento de agressores já identificados. A proposta está em tramitação na Assembleia.

    Odir no comando do PSDB

    Há um movimento dentro do PSDB de Joinville para colocar o vereador Odir Nunes na presidência do partido na cidade. O nome já contaria com aval de Marco Tebaldi. A eleição, a ser realizada provavelmente com chapa única - seja quem for o candidato, será no mês que vem. Hoje, o presidente tucano em Joinville é Cromácio José da Rosa.

    Bloco na rua

    No encontro de segunda à noite em Joinville, Mauro Mariani confirmou a pré-largada do PMDB para 2018, com reuniões nas áreas de abrangência das 36 agências de Desenvolvimento Regional (ADRs). Nessa jornada, serão coletadas sugestões para uma "nova política" para Santa Catarina. Mariani é pré-candidato a governador.

    "Não tem afastamento"

    Já Udo Döhler apontou como "desinformação" da imprensa as observações de que estaria distante de Mauro Mariani. Para o prefeito de Jonville, o PMDB de Santa Catarina, dirigido pelo deputado, faz um trabalho "excepcional". E voltará a comandar o Estado a partir de 2019. Apesar de falado bastante, Udo não disse quem é seu candidato a governador pelo PMDB.

    Papel do vice

    Em brincadeira que já virou hábito, basta o vice-governador Eduardo Pinho Moreira ver o vice-prefeito de Joinville, Nelson Coelho, para dizer que um vice sempre precisa estar preparado para assumir. Foi assim ontem, no congresso dos prefeitos. O prefeito de Florianópolis, Gean Loureiro, ao ouvir sobre a possibilidade de Udo concorrer, disse que toda candidatura do PMDB, seja de quem for, precisa ser preparada pelo partido, não pelo nome.

    Mais rápido

    Wilson Paraíba pediu mais rapidez em Joinville na confecção das carteiras de identidade. Pelo apurado pelo vereador do PSB, a demora na cidade chega a 15 dias, enquanto que em Florianópolis sai em um dia.

    Escola sem Partido

    Rejeitado em comissão da Câmara de Joinville, o projeto da Escola sem Partido só não será arquivado se algum vereador tentar derrubar o parecer em plenário. Sem a garantia da maioria, difícil que alguém queira arriscar.

    Qual fecha

    As especulações sobre a agência do Iririú não se confirmaram e será a unidade do Vila Nova a ser fechada pelos Correios em Joinville. A empresa confirmou o fechamento de forma oficial.

    Deixe seu comentário:

    Últimas notícias

    Loading... Todas de Cotidiano

    Colunistas