nsc
    dc

    Litoral Norte

    Saavedra: São Francisco do Sul quer adotar "pedágio" para turistas em 2019

    Taxa ambiental para carros na alta temporada seria baseado em modelo já aplicado em Bombinhas

    14/11/2017 - 12h23

    Compartilhe

    Por Redação NSC
    (Foto: )

    São Francisco do Sul está estudando a cobrança de pedágio para os turistas, a ser adotada a partir da temporada de veraneio 2018/2019 para este verão, não há tempo hábil para a instituição do modelo. O formato em estudo pelo prefeito Renato Gama Lobo (PSD) é claramente baseado na taxa de proteção ambiental de Bombinhas, criada há três anos.

    "A cidade tem 50 mil habitantes e passa a ser 200 mil, 250 mil na temporada. São as pessoas que passam a disputar os serviços públicos, os postos de saúde, a limpeza urbana, a água, a energia, e isso tem um custo. Com mais recursos, poderemos manter a qualidade no atendimento", diz. Os valores ainda não estão definidos, mas vão se basear nos cobrados na cidade pioneira. Pela tabela atual, em Bombinhas os carros pagam R$ 26 e os ônibus, R$ 130. A cobrança será retomada na cidade do Vale do Itajaí nesta quarta. Em São Francisco, pelo óbvio interesse em não prejudicar as atividades portuárias, não haverá cobrança da taxa para caminhões. "Sempre é importante frisar que os moradores de São Francisco, assim como donos de imóveis na cidade, não pagam durante os deslocamentos", adianta o prefeito.

    Os demais modelos de isenções de Bombinhas, como gratuidade para veículos de prestação de serviços e de fornecimento de produtos, trabalhadores no município (mesmo que residentes em outras cidades), entre outros, também devem ser copiados por São Francisco do Sul.

    Leia as últimas notícias no De Ponto a Ponto

    Confira outras colunas de Jefferson Saavedra

    Leia também:

    Saavedra: arrecadação de IPTU em Joinville está entre as 10 maiores do Sul

    Saavedra: trecho mais movimentado da BR-280 não tem prazo para duplicação

    Governo deposita R$ 3,7 milhões e obras de galeria no rio Mathias, em Joinville, terão continuidade

    Dívida do governo do Estado com a Secretaria da Saúde de Joinville é de R$ 7,9 milhões

    Deixe seu comentário:

    Últimas notícias

    Loading... Todas de Cotidiano

    Colunistas