nsc
hora_de_sc

Vendaval

"Sabe o que dói? Ele se cuidava tanto", lamenta neta de idoso que morreu em passagem de ciclone por SC

Araceli dos Santos Martins morreu por choque elétrico, ao ser atingido por fios elétricos em Santo Amaro da Imperatriz

02/07/2020 - 04h00

Compartilhe

Clarissa
Por Clarissa Battistella
Araceli dos Santos Martins era um homem saudável e cuidadoso, segundo familiares
Araceli dos Santos Martins era um homem saudável e cuidadoso, segundo familiares
(Foto: )

Um idoso de 77 anos morreu por choque elétrico na tarde de terça-feira (30), ao ser atingido por fios de alta tensão em Santo Amaro da Imperatriz, na Grande Florianópolis, durante a passagem de um ciclone que causou devastação em todas as regiões de Santa Catarina. Além dele, outras oito pessoas perderam a vida devido ao temporal no Estado.

Ciclone provoca cinco mortes e destruição na Grande Florianópolis; veja fotos

O vendaval chegou ao município por volta das 16h, com rajadas de 109 km/h, conforme registrado nas cidades próximas. No mesmo instante, as árvores começaram a balançar e as telhas se soltaram nas casas do bairro Braço São João e Araceli dos Santos Martins saiu para a rua ver o que estava acontecendo. No mesmo instante, árvores caíram sobre a fiação elétrica e os fios o atingiram. 

- A rua ficou toda energizada. Alguns integrantes da minha família viram a situação, mas não puderam agir por causa da eletricidade no local. Ele ficou deitadinho no chão por horas. Ninguém podia mexer nele. E sabe o que mais dói? Ele se cuidava tanto, tanto, tanto - desabafa a neta, Jhenifer Martins Pollet. 

> Vídeo: Trabalhadores ficam presos em andaime em prédio de Balneário Camboriú durante vendaval

Criada como filha por "Celito", como é conhecido, Jhenifer relata que o avô era muito forte, mas demonstrava preocupação com a pandemia do coronavírus, motivo porque redobrou os cuidados com a saúde:

- Meu avô era um senhor saudável, cuidadoso. Estava sempre de máscara, lavando as mãos, usando o álcool, se preocupava, sabe? Ele estava tomando mais chás, ingerindo mais alimentos com vitamina C, justamente para cuidar mais da saúde nesse momento - lamenta.

> Moradores registram momento de explosão na rede elétrica em Balneário Camboriú durante temporal; assista

Jhenifer, que estava em São José, no apartamente onde mora, quando recebeu a ligação da madrinha contando sobre o seu avô, ainda não assimilou a perda: 

- Eu vi que o tempo estava um caos, ouvi uns estouros, caiu a energia e minutos depois minha madrinha ligou. Eu ainda estou tentando entender tudo isso. 

Celito foi entenrrado na tarde dessa quarta-feira (1º). Jhenifer, que é jornalista, resolveu homenagear o avô, que era como um pai para ela, ao falar sobre ele pouco depois da despedida. 

- Ele sempre sentiu orgulho de dizer que tem uma neta jornalista. Até hoje lembro do olhar dele quando viu meu diploma. Foi uma forma de homenageá-lo - completa, emocionada.

Colunistas