nsc
    dc

    CULTIVO ILÍCITO

    Safra da maconha no Paraguai eleva apreensões em SC

    Polícia investiga conexão do tráfico de drogas e o furto e roubo de veículos como moeda de troca.

    10/06/2016 - 02h13

    Compartilhe

    Por Redação NSC
    Destruição de plantação na região de Pedro Juan Caballero.
    Destruição de plantação na região de Pedro Juan Caballero.
    (Foto: )

    A alta na safra da maconha no Paraguai está ampliando a oferta da droga e aumentando as apreensões em Santa Catarina. No primeiro semestre do ano, pelo menos 2,6 toneladas foram apreendidas em ações que envolveram as polícias Civil, Militar e Rodoviária Federal (PRF). Para trazer o entorpecente, consórcios de traficantes utilizam carros de luxo e jovens aventureiros que ingressam no mercado ilícito como mulas para obter dinheiro.

    Pela quantidade que circula nas rodovias, a polícia acredita que o preço do quilo da droga teve uma queda. Titular da Divisão Especializada de Combate ao Narcotráfico (Denarc) da Diretoria Estadual de Investigações Criminais (Deic) em Florianópolis, o delegado Pedro Henrique Mendes afirma que há um aumento da maconha em circulação em razão da safra no país vizinho e a consequente alta das apreensões em várias partes do Brasil.

    A PRF apreendeu 1,5 tonelada e a Deic 661,8 quilos de maconha este ano, além de numa única ação a Polícia Militar (PM) ter apreendido 400 quilos, no Oeste. O delegado admite que, paralelamente à elevação das apreensões, naturalmente outras cargas acabam passando e indo parar nos destinos.

    O Paraguai produz de duas a três grandes safras de maconha por ano. Cerca de 80% do que é cultivado para no mercado consumidor brasileiro.

    Apreensão de 300 quilos no Jardim Atlântico, em Florianópolis.
    Apreensão de 300 quilos no Jardim Atlântico, em Florianópolis.
    (Foto: )

    — As condições de solo e clima sempre favoreceram o cultivo da planta, especialmente na região de Capitán Bado e Pedro Juan Caballero, inclusive com a colheita de duas floradas safras, além das hidropônicas — ilustra o delegado aposentado da Polícia Federal, Ildo Rosa.

    A maior carga que viria para Santa Catarina este ano não chegou ao destino: 4,2 toneladas de maconha em uma carreta sob uma carga de aveia foram apreendidas pela PRF em Guaíra no Paraná, em 24 de maio. Os presos, de 27 anos, 32 e 49, disseram que levariam o carregamento a São José, na Grande Florianópolis.

    — Há vários brasileiros estabelecidos no Paraguai e também na Bolívia. Mas há diversos grupos organizados dando lugar aos antigos patrões — alerta o delegado da Polícia Federal Gustavo Trevisan, chefe da Divisão de Repressão a Entorpecentes (DRE) em Florianópolis.

    Carrões

    Droga encontrada em Volvo na BR-101, no Norte do Estado.
    Droga encontrada em Volvo na BR-101, no Norte do Estado.
    (Foto: )

    Carrões e caminhonetes estão sendo usados no transporte e não apenas os caminhões como se via no passado. Desafiadores da fiscalização e com o auxílio de batedores, os transportadores abarrotam o interior dos veículos.

    Em abril, um Volvo com placas clonadas de Curitiba foi parado em Garuva em uma investigação da Deic sobre o leva e traz de carros furtados e roubados no Sul do país em troca de maconha no Mato Grosso do Sul e Paraguai: havia tijolos da droga em praticamente todo o interior do carro, totalizando 250 quilos.

    "Selos de qualidade"

    Caricaturas, carimbos ou desenhos nos tijolos de maconha chamam a atenção de policiais. Houve casos em que alguns fardos apresentavam até fotografias da planta "in natura", o que indicaria uma espécie de selo para atestar a qualidade do produto. Em Modelo, no Oeste, na apreensão de 497 quilos da droga, tijolos haviam sido embalados em plástico verde com a caricatura do cantor Bob Marley.

    Carga apreendida em Modelo, no Oeste: embalagem verde com a caricatura de Bob Marley.
    Carga apreendida em Modelo, no Oeste: embalagem verde com a caricatura de Bob Marley.
    (Foto: )

    Plantações

    No começo de junho, a Secretaria Nacional Antidrogas (Senad) do Paraguai divulgou que foram destruídas 322 toneladas de plantações de maconha em dez dias de incursões por terra no departamento de Amambay, na Operação Ômega II. O prejuízo estimado pela Senad é de 9,6 milhões de dólares. Os policiais fizeram incursões em áreas arborizadas principalmente na região de Pedro Juan Caballero.

    Apreensões de maconha em SC (por tonelada)

    2016 (janeiro a junho)

    2,6 - Polícias Civil, Militar e PRF

    2015 (janeiro a junho de 2015)

    1,6 - apenas as polícias estaduais

    7 toneladas

    Foi a quantidade de maconha apreendida em 2015 pelas polícias estaduais

    Alguns flagrantes este ano:

    23 de março - A PRF apreende às 22h20min 400 quilos de maconha na BR-101 em Tijucas, na Grande Florianópolis dentro de um Volvo XC60.

    10 de abril - A Deic apreende 100 quilos de maconha em Bom Retiro, na Serra, e prende dois homens.

    27 de abril - São apreendidos pela Deic em Garuva, no Norte, 250 quilos de maconha em um Volvo e dois homens são presos.

    19 de maio - Três homens são presos e 300 quilos de maconha apreendidos de madrugada em uma Caminhonete pela Deic no bairro Jardim Atlântico (Continente), em Florianópolis.

    2 de junho - Em Modelo, no Oeste, 497 de maconha são apreendidos às 23h e um homem é preso com a carga ao tentar fugir, num Logan.

    (Fontes: Secretaria de Segurança Pública, Deic, PRF e levantamento do Diário Catarinense).

    Deixe seu comentário:

    Últimas notícias

    Loading... Todas de Cotidiano

    Colunistas