nsc

publicidade

Solidariedade

Saiba como adotar cartinhas da campanha Papai Noel dos Correios em Joinville

O projeto irá contemplar os sonhos de Natal de 1.800 crianças que vivem em regiões de alta vulnerabilidade social na cidade

09/11/2018 - 18h45

Compartilhe

Por Redação NSC
Clientes da agência Central dos Correios em Joinville já começaram a adotar as cartinhas
Clientes da agência Central dos Correios em Joinville já começaram a adotar as cartinhas
(Foto: )

Joinvilense gosta de ser "Papai Noel", e isso pode ser comprovado pela rapidez com que muitas cartinhas das crianças contempladas com a campanha Papai Noel dos Correios foram adotadas antes mesmo do lançamento oficial em Joinville. Ele ocorreu nesta sexta-feira, 9, com apresentações musicais e cerimônia acompanhada pela coordenação regional dos Correios, pelo vice-prefeito Nelson Henrique Coelho e por outras autoridades locais.

Desde quarta-feira, no entanto, as 1.800 cartinhas das crianças de quatro escolas públicas de Joinville selecionadas pelo projeto já estavam disponíveis para "adoção" na entrada da agência central dos Correios. Dois dias depois, quando a campanha foi divulgada oficialmente, pelo menos 700 cartas já haviam sido adotadas.

— Em Joinville a participação sempre é muito positiva, podemos sempre ter a garantia de 100% de adesão. Ela acontece muito rápido: o prazo final é 30 de novembro, mas elas acabam muito antes — comenta o gerente da Região de Atendimento de Joinville, Odair Debarba.

As escolas de Joinville contempladas para que seus alunos pudessem escrever cartas com os pedidos de seus presentes dos sonhos foram a Escola de Educação Básica Nair da Silva Pinheiro, no bairro Vila Cubatão; a Escola de Educação Básica Jandira d'Ávila, no Aventureiro; a Escola Municipal Prefeito Nilson Wilson Bender, no Paranaguamirim; e a Escola Municipal Professor Sylvio Sniecikovski, no Jardim Paraíso.

Amabili cadastrou pelo menos 25 padrinhos, entre colegas e conhecidos, para adoção de cartinhas em Joinville
Amabili cadastrou pelo menos 25 padrinhos, entre colegas e conhecidos, para adoção de cartinhas em Joinville
(Foto: )

Os sonhos do Natal de 2018

Entre os pedidos das crianças joinvilenses deste ano estão, principalmente, bonecas LOL, skates, patins e chuteiras. Odair Debarba comenta que todos os anos há surpresas:

— Já recebemos cartas pedindo até bolsa de sangue para doação. Tem criança que pede emprego para o pai, material de construção para consertar o telhado da casa e muitas pedem material escolar. É sempre uma emoção diferente na hora de ler as cartinhas — comenta ele.

A office-girl Amabili Cristine Wizzentainer, 22 anos, costuma ir pelo menos duas vezes por mês aos Correios por causa do trabalho, e percorre a cidade para realizar os serviços da distribuidora de produtos óticos na qual trabalha. Neste ano, ela ficou sabendo sobre a campanha ao ver uma postagem em uma rede social, e decidiu participar.

— Eu vim ao Correio e levei um folder da campanha para a empresa. Alguns já conheciam e todos acharam muito legal. Como eu vinha buscar uma para adotar, os colegas me pediram para que pegasse para eles também — conta a jovem.

A corrente do bem foi crescendo à medida que ela comentou sobre a adoção às cartinhas nas óticas em que foi realizar serviços. Com isso, Amabili foi dois dias seguidos aos Correios depois que a campanha começou para fazer o papel de "ajudante" dos vários Papais Noel que apareceram. Ela acredita que pegou pelo menos 25 cartinhas em dois dias para entregar a quem queria ajudar e não conseguia ir até a agência.

— Peguei principalmente aquelas que pediam material escolar. Também estou levando pedidos de boneca, ioiô, bola e tem até uma pedindo cinco pipas. Tem crianças pedindo chocolate, e isso me cortou o coração, então peguei para comprar também — relata Amabili.

Crianças de seis a 11 anos são contempladas pela campanha Papai Noel dos Correios
Crianças de seis a 11 anos são contempladas pela campanha Papai Noel dos Correios
(Foto: )

Como participar do Papai Noel dos Correios de Joinville

A campanha Papai Noel dos Correios começou há 29 anos e, desde 2010, há parcerias com escolas públicas, creches, abrigos, orfanatos e núcleos socioeducativos. As escolas cadastradas são indicadas pelas Secretarias de Educação dos municípios e do Estado a partir dos dados de vulnerabilidade social da região.

As escolas coletam as cartas escritas por alunos matriculados da creche ao 5º ano do Ensino Fundamental e encaminham o material aos Correios. A adoção de cartas da campanha é feita da mesma maneira em todo o Brasil: as cartas enviadas pelas crianças são lidas e disponibilizadas aos padrinhos em uma agência central.

Para fazer a adoção, basta ir à agência da rua Princesa Isabel, no Centro de Joinville. Ela abre de segunda a sexta-feira, das 9 às 17 horas. No local, o padrinho pode escolher a carta a partir dos pedidos e cadastrar seu nome, seu número de telefone e o número de protocolo anexado à cada uma delas.

O presente deve ser entregue na mesma agência até 30 de novembro. Os Correios se responsabilizam pelo envio dos presentes para a escola, que vai repassá-los às crianças antes do fim do ano letivo. Para garantir a segurança das crianças, não é permitida a entrega direta do presente e o endereço dela não é informado ao padrinho. Os Correios chamam atenção também para o fato de que não entregam cartas para adoção diretamente à população, em suas residências.

Leia mais:

"Papai Noel" chega ao Garten Shopping, em Joinville

Deixe seu comentário:

publicidade