publicidade

Meio ambiente

Saiba como solicitar poda ou corte de árvore em Blumenau

Diferentes órgãos prestam o serviço em Blumenau. A responsabilidade varia conforme local e situação

18/07/2019 - 10h25

Compartilhe

Adriano
Por Adriano Lins
Na Rua 7 de Setembro, a vegetação recebe podas constantes da administração municipal para garantir a passagem de ônibus e caminhões
Na Rua 7 de Setembro, a vegetação recebe podas constantes da administração municipal para garantir a passagem de ônibus e caminhões
(Foto: )

Na manhã da última segunda-feira, um caminhão derrubou uma árvore e arrastou galhos pela Rua 7 de Setembro, no Centro de Blumenau. O acidente causou confusão, interditou o trânsito e derrubou galhos sobre outro veículo que passava pela via. Na ocasião, o sargento Osmar Iakusch, um dos chefes de socorro do Corpo de Bombeiros, afirmou que ia procurar o órgão do meio ambiente para fazer a poda dos galhos que estavam entrelaçados na fiação.

Sobre o caso, o presidente da Fundação do Meio Ambiente de Blumenau (Faema), Éder Antônio Boron, esclarece que há um cronograma fixo de análise e podas das árvores urbanas. Na Rua 7 de Setembro em específico, as árvores passam por podas constantes, para a passagem de ônibus e caminhões.

Os serviços de corte, poda e remoção de árvores no município são feitos por diferentes órgãos, e variam conforme a situação e o local. O trabalho pode ser executado pela Secretaria de Conservação e Manutenção Urbana (Seurb) nas áreas públicas, ou pelo proprietário do imóvel nas áreas privadas, mediante autorização prévia da Faema ou da Defesa Civil. Porém, Celesc e Corpo de Bombeiros também têm autonomia para interferir na vegetação, em casos específicos.

– A Faema é o órgão responsável pela análise dos pedidos. Em situações de risco iminente e eventos climáticos, a Defesa Civil também é legitimada a autorizar – explica Boron.

Neste ano a Faema já autorizou 57 cortes em áreas privadas e 187 podas e cortes em áreas urbanas (situadas em calçadas, parques e praças). Além disso, foram feitas mais de 300 vistorias em que, após a avaliação, foi verificado que não havia necessidade de corte.

O decreto nº 12.152, de 1º de abril de 2019, desenvolvido em conjunto com o Ministério Público, define as regras para podas, cortes e transplante de árvores localizadas em áreas de domínio público, de preservação permanente ou que estejam em situação de risco.

Na Rua 7 de Setembro, as árvores são monitoradas constantemente pelo município, para a passagem de ônibus e caminhões
Na Rua 7 de Setembro, as árvores são monitoradas constantemente pelo município, para a passagem de ônibus e caminhões
(Foto: )

Causa de falta de energia

Quase a totalidade do cabeamento de telefonia e de rede elétrica em Blumenau divide espaço com as árvores. A proximidade com os fios de alta tensão é um risco e a vegetação sobre a rede é uma das principais responsáveis por quedas acidentais de energia elétrica, principalmente em dias de ventos fortes, de acordo com a Celesc. Para evitar este problema, a empresa faz regularmente poda na vegetação que está próxima à rede elétrica. Este ano, as equipes em Blumenau atuaram nos bairros Velha, Progresso, Itoupava Central, Garcia e Ponta Aguda, um serviço que demandou investimento de R$ 136 mil.

Com o trabalho de poda desenvolvido nas cidades de Apiúna, Ascurra, Rio dos Cedros, Rodeio, Benedito Novo, Pomerode, Doutor Pedrinho, Indaial, Brusque, Botuverá, Guabiruba, Gaspar, Luiz Alves e Massaranduba, o investimento foi de mais R$ 555 mil.

O gerente regional da Celesc em Blumenau, Claudio Varella, reforça que se alguém perceber vegetação próxima da rede elétrica, é preciso abrir chamado pelo telefone 0800 48 0196, para que uma equipe técnica vá ao local e avalie a situação.

Uma das soluções é o cabeamento subterrâneo, como existe na Rua XV de Novembro e Avenida Beira-Rio, no Centro de Blumenau. Porém, segundo a Celesc, esta obra é complexa e demandaria um investimento elevadíssimo, que não é considerado prioritário pelo órgão regulador, a Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel).

Bombeiros atuam em casos específicos

O Corpo de Bombeiros também é acionado em ocorrências relacionadas à corte de árvores, mas a atuação deles é restrita para casos que ofereçam risco.

– Trabalhamos com a remoção da árvore inteira ou parcial que tenha risco de queda, ameaçando residência, ou pessoas em via ou calçada. Como por exemplo, ocorre em casos de erosão de raiz, árvore podre ou danificada pela ação do tempo –explica o sargento do Corpo de Bombeiros de Blumenau, Airton Cesar Schmits.

Schmits alerta que qualquer interferência em árvore que possa incorrer risco de danificar a rede elétrica, os agentes da corporação acionam a Celesc. Solicitações em que árvores ou galhos estejam enroscadas em veículos nas ruas, a orientação é direcionar o pedido para a Ouvidoria do município.

Veja como proceder e quem acionar para executar a poda ou retirada de vegetação:

Administração municipal - A população pode solicitar o serviço de corte e poda de árvores em locais públicos pela Ouvidoria, no telefone 156. O pedido de cortes de árvores privadas deve ser protocolado na Faema. Caso seja apenas poda em áreas particulares, não há necessidade de autorização do órgão municipal do meio ambiente.

Celesc - Caso a vegetação esteja próxima da rede elétrica, é preciso acionar a Celesc, através do telefone 0800 48 0196. Uma equipe técnica irá ao local para avaliar a situação.

Bombeiros - O Corpo de Bombeiros pode ser acionado pelo 193, caso uma árvore ou galhos ofereçam risco de queda, ameaçando residências ou pessoas em via ou calçada.

Deixe seu comentário:

publicidade