nsc

publicidade

Série B

Saiba o que mudou em Avaí e Figueirense desde o último clássico

Equipes se enfrentam às 16h30min de sábado, na Ressacada, pela 24ª rodada

29/08/2018 - 03h45

Compartilhe

Por Redação NSC
(Foto: )

Quase quatro meses depois, Avaí e Figueirense vão se reencontrar pela Série B do Brasileiro. Naquele 12 de maio, o Leão venceu por 1 a 0 e deu início à arrancada que o colocou no G-4. O Alvinegro, depois do tropeço em casa, oscilou muito. Chegou a estar na zona de acesso, mas faltou se consolidar no grupo que estará na elite de 2019. Além da mudança nas posições, as equipes sofreram outras modificações desde o último jogo. E isso pode fazer a diferença no sábado, às 16h30min, quando vai acontecer um novo embate, agora pela 24ª rodada.

Abaixo as mudanças em Leão e Furacão

Campanha no período

Avaí

Desde o último encontro com o rival, o Leão somou 31 pontos, garantindo um lugar no G-4. Em 18 jogos neste período, o time obteve oito vitórias, sete empates e três derrotas. Anotou 24 gols (média 1,33) e sofreu só 13 (média 0,72). A equipe de Geninho está há nove partidas sem perder, sendo que a maior série sem vencer foi de quatro rodadas desde o clássico passado.

Figueirense

Nas últimas 18 partidas que disputou desde o revés para o rival em casa, o Alvinegro venceu seis, empatou sete e perdeu outras cinco, o que dá 25 pontos conquistados e 46% de aproveitamento neste período. O ataque fez 24 gols (média de 1,33), mas a defesa sofreu 23 (média de 1,27). Depois do clássico, a maior série invicta foi de seis rodadas e a pior seca de quatro.

Time titular e elenco

Avaí

Geninho manteve a estrutura do Leão. A única troca foi na defesa. O zagueiro Alemão deixou o clube para atuar no futebol árabe. Por isso, Marquinhos Silva, ex-Figueirense, entrou na equipe para formar o trio com Betão e Airton. No clássico do turno, o time azurra teve Aranha; Alemão, Betão e Airton; Guga, Judson, Renato, André Moritz e Capa; Romulo e Rodrigão.

Figueirense

Milton Cruz mexeu em todos os setores do Alvinegro. Na lateral, Matheus Ribeiro virou titular após saída de Lazaroni. Cleberson voltou a ser titular na zaga após lesão. João Paulo perdeu espaço no meio para Renan Mota. No ataque André Luís e Henan não se firmaram e agora a chance é de Elton. O Figueira teve Denis; Diego Renan, Nogueira, Eduardo e Lazaroni; Zé Antônio, Betinho, Ferrareis, Jorge Henrique e João Paulo; André Luís.

Artilheiros no período

Avaí

Dos seis gols que tem na Série B, Rodrigão marcou cinco deles após o clássico do turno. Naquele jogo, aliás, foi do atacante o tento que garantiu a vitória azurra. No dia 12 de maio, o camisa 27 anotou pela primeira vez pelo time. Ele é o vice-artilheiro do Leão na Série B e é esperança de bola na rede para o torcedor.

Figueirense

Ferrareis tem marcou cinco vezes na competição, sendo que quatro gols foram justamente depois do encontro com o rival. Apesar de atuar no meio de campo, o camisa 17 tem facilidade para ir à frente e sempre que isso acontece, procurar deixar seu rastro. Ele tem o mesmo número de tentos que Henan e divide o posto de goleador do time na Série B.

Esquema tático

Avaí

A preferência por três zagueiros é clara no Leão. Em raras ocasiões Geninho abriu mão do esquema tático neste período. E quando isso ocorreu foi por causa da falta de defensores à disposição, principalmente depois da saída de Alemão. E desde o último clássico o time tem se comportado de forma dinâmica, se protegendo bem, sofrendo poucos gols e sendo efetivo no ataque.

Figueirense

O 4-2-3-1 tem sido utilizado por Milton Cruz desde o início da temporada. Neste esquema, o treinador levou o Alvinegro ao título do Catarinense. Mas depois do último encontro com o rival, esse estilo de jogo foi posto em xeque, uma vez que os resultados não foram satisfatórios e o time deixou o G-4. Ainda assim, ele mantém essa mesma tática, variando algumas peças para encontrar o melhor encaixe.

(Foto: )

Números dos times depois do último clássico

Avaí

18 jogos

8 vitórias

7 empates

3 derrotas

31 pontos somados

57% de aproveitamento

24 gols marcados - média de 1,33 por jogo

13 gols sofridos - média de 0,72 por jogo

9 jogos invicto

4 jogos sem vencer

Artilheiro: Rodrigão - cinco gols

Figueirense

18 jogos

6 vitórias

7 empates

5 derrotas

25 pontos somados

46% de aproveitamento

24 gols marcados - média de 1,33 por jogo

23 gols sofridos - média de 1,27 por jogo

6 jogos invicto

4 jogos sem vencer

Artilheiro: Ferrareis - quatro gols

Confira a tabela da Série B do Brasileiro 2018

Deixe seu comentário:

publicidade