nsc
    nsc

    Sebrae Acelera Negócios apresenta

    Sair da informalidade e se tornar MEI traz garantias e benefícios

    Para os irmãos, hoje sócios de uma microempresa em Nova Trento, a profissionalização com a ajuda do Sebrae trouxe bons resultados

    26/08/2019 - 15h39 - Atualizada em: 27/08/2019 - 14h33

    Compartilhe

    Estúdio
    Por Estúdio NSC
    Empresa especializada em afiação de equipamentos
    (Foto: )

    O jovem Guilherme Artur Demonti, natural de Nova Trento, começou a empreender cedo, quando tinha 16 anos. Filho de um empresário que atua no ramo de portas e janelas, Guilherme decidiu abrir, em parceira com o pai Américo José Demonti , uma empresa especializada em afiação de equipamentos.

    — Isso foi em 2003. A empresa do meu pai fazia afiação de ferramentas para algumas empresas da região. Durante uma conversa, ele perguntou se eu queria aprender esse ramo. Como sempre gostei de trabalhar com metalomecânica, resolvi aceitar — conta o proprietário.

    No começo a empresa foi instalada em um rancho na casa da família. Segundo Guilherme, foram investidos cerca de R$ 7 para a aquisição de maquinários e início das operações.

    — O trabalho precisa ser todo executado na empresa mesmo. Nós fazemos o serviço de coleta dessas ferramentas, afiamos, e após o trabalho de limpeza elas são encaminhadas para entrega — explica Guilherme que divide as tarefas do negócio com o irmão, Eduardo Demonti.

    Atualmente a empresa está em um galpão próprio, anexo a empresa da família, também em Nova Trento.

    Hora de profissionalizar

    Guilherme, que é formado em Tecnólogo em Processo de Produção Mecânica, pelo Senai de Brusque, conta que em 2010, um tio da família sugeriu a formalização da empresa.

    — Achei interesse a sugestão, participei de uma palestra sobre MEI no Sebrae e resolvi me tornar um microempreendedor individual — conta.

    Ele destaca que sair da informalidade e se tornar um Microempreendedor Individual (MEI) trouxe diversos benefícios e garantias, ainda mais para ele que é um prestador de serviços.

    — Com o CNPJ e a possibilidade de emitir notas fiscais fica mais fácil trabalhar com empresas maiores que a minha, sem falar que facilita bastante na compra de materiais — destaca.

    O empreendedor completa ainda que essa profissionalização ajuda muito para quem está começando um negócio próprio. A formalização para MEI é facilitada pelo governo e pode ser feita pela internet. Entretanto, com a consultoria qualificada, os riscos de preencher formulários de forma inadequada, ou não definir corretamente o segmento profissional de atuação, são menores.

    O Sebrae oferece esse serviço gratuitamente, além de cursos disponíveis para estruturar financeiramente as empresas e, consequentemente, aumentar o porte e investimentos do negócio.

    Deixe seu comentário:

    Últimas notícias

    Loading... Todas de Especiais Publicitários

    Colunistas