nsc
    dc

    Empreendedorismo

    Salto Aceleradora bate recorde em 2020 e revela principal “dor” de quem empreende

    Conforme a organização, 57% dos MEIs inscritos viram o faturamento crescer e geraram 4.712 novos clientes no período do curso

    26/12/2020 - 13h00

    Compartilhe

    Por Fabrício Vitorino
    Principais "dores" dos microempreendedores individuais (MEIs)
    Principais "dores" dos microempreendedores individuais (MEIs)
    (Foto: )

    O Salto Aceleradora de MEIs, programa desenvolvido pelo Impact Hub Floripa em parceria com o Sebrae/SC, bateu o recorde de alcance em 2020. A edição teve mais de 1,5 mil microempreendedores, com 281 MEIs certificados na modalidade estadual que, mesmo em ano de crise, conseguiram resultados positivos nos negócios: 57% dos MEIs inscritos viram o faturamento crescer e geraram 4.712 novos clientes no período do curso. E, ainda segundo o Salto, mais de 90% dos participantes do programa julgam a experiência relevante para a sua aceleração.

    > Saiba como receber notícias do NSC Total no WhatsApp

    > 2020 o ano da adaptação, 2021 o ano do crescimento

    Vale lembrar: o Salto continua em 2021, e quem já quer garantir uma vaga nas próximas edições pode pesquisar as condições e preencher o formulário no site.

    Aliás, o Salto divulgou um raio-x dos participantes ao final do programa: entre os 789 alunos que iniciaram o programa, a maioria é composta de mulheres (66%), com idade entre 30 a 39 anos (43%) e curso superior completo (32%). E o gráfico mostra qual a principal “dor” de quem quer empreender: vender.

    Leia também: 

    Conheça iniciativas catarinenses que envolvem a tecnologia para vencer a pandemia

    2020: um ano de desafios e superação para o setor de tecnologia catarinense

    Plataforma divulga mais de 550 vagas de tecnologia com salários entre R$ 3 mil e R$ 15 mil

    Deixe seu comentário:

    Últimas notícias

    Loading... Todas de Cotidiano

    Colunistas